Um livro pra chamar de seu.

Sucesso da Amazon em diversos idiomas, "ECNDA" já está em versão física em português.

Crítica: Angrys Birds - O Filme

Fofos e raivosos. Confira nossa crítica.

Papo de Nerd!.

Está curioso pra saber o que o nosso autor J.A. Marcos escreveu essa semana na sua coluna? Da uma olhada.

Além do céu

Confira o super lançamento da nossa série literária. Cap. I - Hóspedes

terça-feira, 12 de dezembro de 2017

Novo Star Wars vem aí: confira resumo canônico do Retorno de Jedi até aqui

Vem aí o próximo capítulo da saga Star Wars.
Os Últimos Jedi estreia nesta semana em território nacional. Desde o reinício da franquia, com O Despertar da Força, a Disney incluiu — e excluiu — muita coisa ao cânone, recontando tudo o que aconteceu depois de O Retorno de Jedi. E você, está por dentro do que há de novo nesse universo?
O pessoal do io9 fez aquele belo trabalho de varredura em livros, filmes, jogos, animações e o que mais saiu nesses últimos anos e resumimos aqui, para todo mundo chegar no cinema por dentro da história toda.
Os eventos apresentados abaixo cobrem o período imediatamente depois de Retorno de Jedi, que mostram o que aconteceu com todas as peças em jogo durante a queda do Império, e as coisas que ocorreram durante os 30 anos até o que presenciamos em O Despertar da Força — com os devidos títulos os quais foram exibidos (quando não houver tradução é porque ainda não chegou ao Brasil).
Para facilitar a leitura, vamos padronizar o calendário com as siglas “ABY/DBY”, que significa “Antes da Batalha de Yavin/Depois da Batalha de Yavin”. Ou seja, a linha temporal será contada de acordo com essa passagem de tempo, a partir de Uma Nova Esperança. Por exemplo, O Retorno de Jedi acontece 4 anos, então ele será representado por 4 DBY. O Despertar da Força, 30 anos depois, 30 DBY, e por aí vai.
Mas atenção: tem muito spoiler daqui para baixo, então se você ainda não viu todos os filmes ou simplesmente não quer saber dos contos paralelos à narrativa principal, então é melhor ler outra hora

4 DBY: Cai o Império Galáctico

  • Depois de desencadear uma distração sobre o planeta Sullust, ocupado pela tropa Imperial, a Frota Rebelde se reúne sobre a lua da floresta de Endor, destruindo com sucesso a Estrela da Morte II, ainda em construção. Tanto o imperador Palpatine quanto seu aliado Darth Vader morrem na batalha e os rebeldes encerram assim os planos do Império, que buscava o domínio de todos os sistemas estelares. (Do filme Star Wars Episódio VI: O Retorno de Jedi)
  • Na celebração da vitória na Batalha de Endor, a princesa Leia Organa e o general da Aliança Rebelde, Han Solo, casam-se em uma cerimônia privada. (Dos livros Star Wars: Dívida de Honra e Star Wars: Marcas da Guerra)
  • Luke Skywalker viaja até o planeta Pillio, em busca de artefatos guardados em segredo por Palpatine. Lá ele encontra o agente Del Meeko, do Esquadrão Inferno, e encontra a bússola do imperador em um observatório. (Do jogo Star Wars: Battlefront II)
Star Wars BattlefrontCena do game Star Wars: Battlefront II
  • A morte de Palpatine ativa um plano de contingência chamado de Operação: Cinder, que envolve os almirantes imperiais remanescentes em mundos-chave. Eles estão munidos de armas satelitais, projetadas para controlar o clima, devastar planetas e impor medo aos cidadãos. Após a bem-sucedida implementação das ações em Vardos, dois membros do Esquadrão do Inferno, Iden Versio e Del Meeko, passam para o lado da Aliança Rebelde, ajudando a princesa Leia Organa a derrotar a investida inimiga em Naboo. (Do jogo Star Wars: Battlefront II e dos quadrinhos Star Wars: Império Despedaçado)
  • A Aliança Rebelde é dissolvida, reorganizando-se oficialmente como A Nova República. (Do livro Star Wars: Marcas da Guerra)
  • O governador Adelhard, do Setor Anoat, propõe o Bloqueio de Ferro, que impede o transporte dentro e fora do sistema, reprimindo a divulgação de informações externas. Os descontentes com essa situação iniciam uma rebelião aberta. (Do jogo Star Wars: Uprising).
Star Wars UprisingGame mobile Star Wars: Uprising
  • Os planetas Akiva, Sterdic IV, Bespin e Malastare são liberados do domínio do Império. Os motins que surgiram após a morte de Palpatine em Coruscant desencadeiam uma guerra civil. (Do livro Star Wars: Marcas da Guerra)
  • O Senado Galáctico é restaurado no planeta Chandrila e Mon Mothma é eleita a Chanceler. Ela diz que pretende renunciar aos poderes de emergência concedidos à posição de Chanceler durante o início das Guerras Clônicas, quase três décadas antes, bem como as medidas para reduzir o tamanho das forças armadas da Nova República em 90% após a Guerra Civil Galáctica. (Do livro Star Wars: Marcas da Guerra)

5 DBY: A Era da Nova República

  • Em uma missão no planeta Vetine, Luke Skywalker e a piloto Shara Bey recuperam dois fragmentos da Grande Árvore, que já esteve no coração do Templo Jedi em Coruscant, em uma instalação imperial secreta. Um desses pedaços fica com Luke, enquanto o segundo é oferecido como um presente para Shara e seu marido, Kes Dameron, que o planta em Yavin IV depois de se aposentar como militar da Nova República para criar seu pequeno filho, Poe. (Dos quadrinhos Star Wars: Império Despedaçado)
Star Wars Império DespedaçadoHQ Star Wars: Império Despedaçado
  • Um grupo de contrabandistas e caçadores de recompensas, recrutado por Han Solo e Chewbacca — juntamente com a assistência de agentes rebeldes e da na Frota da Nova República —, libera com sucesso o mundo Wookie de Kashyyyk do domínio do Império. Chewie e Solo encerram suas dívidas de honra e a carismática criatura peluda dá adeus ao parceiro de longa data para ficar com sua família. (Do livro Star Wars: Marcas da Guerra)
  • As conversas de paz entre o Império e a Nova República terminam em tragédia em Chandrila. Ex-prisioneiros imperiais e agentes secretos controlados por implantes abrem fogo contra embaixadores dos dois lados, matando e ferindo vários deles. O Senado Galáctico se muda então, temporariamente, para o planeta Nakadia. (Do livro Star Wars: Dívida Honra)
  • Os remanescentes do Império reúnem suas forças militares no mundo deserto de Jakku, sob o comando de Gallius Rax e Moff Randd. Depois de votarem a favor de ações militares, o Senado Galáctico envia à Nova República reforços para enfrentar os adversários. O Império é devastado em toda a galáxia grande Super Star Destroyer Ravager, é destruída nos céus de Jakku, onde caiu em uma região do planeta que viria ser conhecida como o cemitério Starship Graveyard. (Dos jogos Star Wars: Battlefront e Star Wars: Battlefront II e dos romances Star Wars: Estrelas Perdidas e Star Wars — Aftermath: Empire’s End)
  • Depois de ser extraído das zonas de conflito em Coruscant, o grão-vizir imperial Mas Amedda entra em contato com Mon Mothma em busca de paz, iniciando uma conversa que culmina na assinatura da Concordância Galáctica. O Império entrega vários mundos para a Nova República, incluindo Coruscant, e é obrigado a manter fronteiras rigorosas para seus próprios territórios. De acordo com os artigos imperiais de rendição, o recrutamento e a mobilização das forças armadas terminaram. O governo geral é dissolvido, levando à criação de uma liderança interna nas novas regiões do Império. A Guerra Civil Galáctica acaba, cinco anos depois que ter iniciado na Batalha de Scarif. (Dos livros Star Wars — Aftermath: Empire's End, Star Wars: Estrelas Perdidas e Star Wars: The Force Awakens Visual Dictionary)
  • Ben Solo, filho da princesa Leia Organa com Han Solo, nasce em Chandrila. (Do livro Star Wars — Aftermath: Empire’s End)
Star Wars Empire's EndLivro que encerra a trilogia Aftermath, com o título Empire's End
  • As forças imperiais sobreviventes, lideradas pela almirante Rae Sloane, continuam a enfrentar a Nova República em vários abrigos em Jakku, antes de se retirarem para as Regiões Desconhecidas durante as últimas ordens do leito de morte de Gallius Rax. Ela ajuda a reconstruir o Império lentamente, em segredo, sob o véu de uma entidade que aos poucos se descreve como a Primeira Ordem. (Dos livros Star Wars — Aftermath: Empire’s End e Star Wars: The Force Awakens Visual Dictionary)

Os anos “perdidos”entre 11 DBY e 28 DBY

  • 11 DBY: Nasce Finn, que logo é tirado do seio de sua família para ser criado sob a designação FN-2187 na Primeira Ordem. (Do livro Star Wars: The Force Awakens Visual Dictionary)
  • Aproximadamente entre 13 DBY e 19 DBY: Brendol Hux, general da Primera Ordem, tem sua nave avariada no mundo low-tech de Parnasso, onde ele encontra uma guerreira da tribo Scyre, chamada Phasma. Ela o ajuda a deixar o planeta e passa a fazer parte da Primeira Ordem como um membro de liderança. (Do livro Star Wars: Phasma)
Star Wars Captain PhasmaLivro Star Wars: Phasma
  • 15 DBY: Nasce Rey. (Do livro Star Wars: The Force Awakens Visual Dictionary)
  • 21 DBY: Com a ajuda de um subgrupo político dentro do Senado Galáctico, a Primeira Ordem mantém contato com os cartéis do crime e o grupo mercenário conhecido como os Guerreiros Amaxine, que ajuda a obter financiamento para a reconstrução da Marinha. (Do livro Star Wars: Legado de Sangue)
  • Aproximadamente entre 23 DBY e 28 DBY: Depois de sentir seu filho sendo atraído fortemente para o Lado Sombrio da Força, Leia Organa envia Ben para treinar os caminhos da Força com seu irmão, de olho na nova geração de cavaleiros Jedi. (Do livro Star Wars: Legado de Sangue)

28 DBY: A ascensão da Primeira Ordem

  • O Senado Galáctico começa a discutir a criação do posto de Primeiro Senador, para substituir o papel do Chanceler e unir divisões crescentes entre duas facções emergentes: os Populistas, que defendem os mundos membros da Nova República para manter a soberania; e os Centristas, que pedem por um governo forte e centralizado, munido de uma poderosa força militar como resposta ao pacto de desarmamento de Mon Mothma. (Do livro Star Wars: Legado de Sangue)
  • Os Guerreiros Maxine, liderados por um ex-membro do Império, realiza vários ataques terroristas contra o Senado, alvejando os líderes Populistas. Os senadores Leia Organa e Ransolm Casterfo são encarregados de investigar o grupo. (Do livro Star Wars: Legado de Sangue)
  • Casterfo, influenciado pelas informações da senadora de Centender, Carise Sindian, decide expor Leia Organa, ao provar que ela é filha de Darth Vader, o que provoca choque e consternação no Senado Galáctico. Leia deixa a corrida pela eleição do Primeiro Senador e também abandona o senado. (Do livro Star Wars: Legado de Sangue)
star wars legado de sangueLivro Star Wars: Legado de Sangue
  • Pouco depois de seu afastamento, Leia Organa forma oficialmente um grupo paramilitar batizado de Resistência, ao lado de Gial Ackbar, ex-almirante da República, para combater a ameaça do retorno do Império quando a Nova República não fizer isso. (Do livro Star Wars: Legado de Sangue)
  • Carise Sindian revela planos para os senadores Centristas se separarem formalmente da Nova República, juntando-se às forças militares da Primeira Ordem nas Regiões Desconhecidas. (Do livro Star Wars: Legado de Sangue)
  • Aproximadamente entre 28 DBY e 34 DBY: Ben Solo cede ao Lado Sombrio e trai seu tio, destruindo a emergente nova Ordem Jedi e assumindo o nome de Kylo Ren antes de se juntar à Primeira Ordem. Horrorizado pela barbárie causada pelo seu pupilo, Luke Skywalker vai para o exílio, em busca da localização do primeiro Templo Jedi. (Do livro Star Wars: Legado de Sangue e do filme Star Wars: O Despertar da Força)

34 DBY: Uma nova guerra

  • Após confrontos com a Primeira Ordem em Suraz e OR-Kappa-2722, Poe Dameron, um comandante da Nova República, passa para o lado da Resistência junto com membros de sua equipe X-Wing, o Esquadrão Rapier. (Do livro Star Wars: Antes do Despertar)
  • Capturado pelas forças da Primeira Ordem, Del Meeko, ex-soldado da Nova República, é torturado por Kylo Ren e revela que o explorador Lor San Tekka conseguiu um fragmento de mapa capaz de levá-lo ao planeta Bayora, onde está Luke Skywalker. Meeko é assassinado na sequência. (do jogo Star Wars: Battlefront II)
  • C-3PO é capturado em uma missão para obter informações a respeito do paradeiro de Gial Ackbar, almirante da Resistência, no planeta Taul. O construto perde o braço esquerdo e o substitui por um vermelho, tirado de um droid da Primeira Ordem. (Dos quadrinhos Star Wars: Darth Vader #21 no Brasil)
  • A general Leia Organa encarrega Poe Dameron de procurar por Lor San Tekka e o mapa que pode levá-la até seu irmão. Ele forma, então, o Esquadrão Negro para essa operação, vista em O Despertar da Força. (Dos quadrinhos Star Wars: Poe Dameron)
star wars poe dameronHQ Star Wars: Poe Dameron, da Marvel Comics
  • As forças de Resistência asseguram parte de um mapa que leva à localização do mestre Jedi exilado, Luke Skywalker. Uma guerra fria se acende com a Primeira Ordem usando a arma planetária oculta conhecida como Base Starkiller, erradicando o Senado da Nova República em Hosnian Prime. O ex-herói da Aliança Rebelde, Han Solo, é morto durante uma missão de Resistência para paralisar Starkiller e Rey se dirige ao planeta de Ahch-To para aprender os caminhos da Força. (Do filme Star Wars: O Despertar da Força)
  • Ao escapar da destruição da Base Starkiller, a capitã Phasma rastreia e executa o tenente Sol Rivas, por ordem de traição, e permite que o escudo planetário em torno de Starkiller seja reduzido, cobrindo seu próprio envolvimento no assalto, antes de se retirar para o espaço da Primeira Ordem. (Dos quadrinhos Star Wars: Capitã Phasma)
star wars captain phasmaHQ Star Wars: Captain Phasma, da Marvel Comics
Rey encontra Luke Skywalker e devolve o sabre de luz de seu pai para ele. A Resistência, temendo retaliação após a destruição da Base Starkiller, foge de sua base anteriormente escondida em D'Qar. Com o poder da Nova República transformado em cinzas, a Primeira Ordem emerge das Regiões Desconhecidas da galáxia para entrar em guerra aberta com os restos da Nova República e as forças da Resistência. Bem, o restante veremos em Star Wars: Os Últimos Jedi!
Este texto foi escrito por Claudio Yuge via Tecmundo.
    Star Wars: Os Últimos Jedi chega aos cinemas brasileiros no dia 14 de dezembro.

    Os 10 filmes mais pirateados da semana: Dunkirk entra na lista

    Seguindo a tradição, o site norte-americano TorrentFreak divulgou ontem (11) a lista com os 10 filmes mais pirateados durante os últimos sete dias. Para a criação desses rankings, ele faz uma busca nos arquivos mais baixados pela rede do BitTorrent — uma das mais populares da atualidade.
    Confira abaixo o ranking completo dos filmes, junto com o trailer oficial de cada um. Vale a pena ressaltar que a lista é elaborada e divulgada apenas para fins de informação – o Minha Série não endossa nem compactua com a prática de pirataria. Recomendamos aos nossos leitores que assistam aos longas-metragens por meios legalizados.
    A semana abre com um novo líder: Dunkirk, uma produção elogiada a respeito de um episódio emocionante da Segunda Guerra Mundial. A direção é de Christopher Nolan, da última trilogia do Batman e de A Origem.
    Integram ainda o ranking como novidades a controversa produção Mãe!, de Darren Aronofsky, a comédia de ação Feito na América (protagonizada por Tom Cruise) e Viva: A Vida é uma Festa, da Pixar. Confira abaixo o top 10.

    10. Thor: Ragnarok

    9. Viva: A Vida é uma Festa

    8. Liga da Justiça

    7. Valerian e a Cidade dos Mil Planetas

    6. Feito na América

    5. O Assassino: O Primeiro Alvo

    4. O Estrangeiro

    3. Mãe!

    2. Kingsman: O Círculo Dourado

    1. Dunkirk


    Este texto foi escrito por Nilton Kleina via Tecmundo.

    Youtuber constrói réplica em tamanho real de caça de Star Wars

    Colin Furze, famoso youtuber britânico e construtor de coisas incríveis, superou as expectativas de seus fãs com seu último projeto. Ele construiu um TIE Silencer — o caça utilizado por Kylo Ren em Star Wars: Os Últimos Jedi — em tamanho real.
    O projeto foi patrocinado pelo eBay UK, e Furze foi desafiado a realizar todo o projeto com coisas compradas no marketplace online. Para iniciar a construção, Furze comprou um brinquedo oficial da franquia, mediu toda as dimensões e detalhes e colocou tudo em “escala real”. O metal, o material de solda e todos os LEDs e telas utilizadas na construção foram comprados no eBay.
    No fim das contas, o TIE Silencer foi colocado em um gramado para exposição e gravação de alguns vídeos do youtuber, que inclusive mostra a possibilidade de entrar na cabine e subir em uma escotilha na parte de cima do caça. O modelo mede 14 metros de comprimento, 7 m de largura e 4,2 m de altura. Para deixar a ocasião ainda mais especial, Furze James Bruton, da XRobots, para construir uma réplica do BB-9E.
    Anteriormente, Furze havia construído uma réplica miniaturizada dos AT-ACT da franquia Star Wars, veículos de guerra utilizados pelo Império contra a Aliança Rebelde.
    Este texto foi escrito por Leonardo Müller via Tecmundo.

    Star Wars: fãs estão convencidos de que Rey irá para o lado negro

    No último trailer de Star Wars: Os Últimos Jedi vimos Rey se questionando sobre qual caminho seguir e reforçando que só quer saber qual é o seu lugar no meio disso tudo. O vídeo termina com o vilão Kylo Ren estendendo a mão para ela, dando a entender que está oferecendo ajuda. Isso foi o gatilho para gerar diversas especulações sobre a personagem.
    Uma coisa que o público precisa lembrar é que os trailers são montagens de cenas aleatórias e que, juntas, podem criar um contexto diferente do que será apresentado no filme, e Star Wars é mestre em fazer isso. 
    Outro fator tem contribuído para essa teoria: a cor vermelha que vem sendo usada como principal tonalidade no material promocional do filme. Os fãs têm usado os pôsteres como evidências para justificar esses pensamentos. Inclusive Mark Hammill, intérprete de Luke Skywalker (outro personagem que está gerando o questionamento de ir ou não para o lado negro), entrou na onda e twittou a foto de um pôster em que Rey aparece no centro, assim como Darth Vader nos pôsteres originais.
    “Ei, vocês conspiradores do lado negro: Olha quem está na parte de trás do pôster agora! Outra pista para vocês…”
    A única coisa concreta que temos é a fala de Luke Skywalker, afirmando que os Jedi têm que acabar — e provavelmente veremos uma nova classe surgindo a partir disso. Poderemos ver essa ordem surgindo com a possível morte de Luke, que seria o último Jedi, ou ele se transformando em um Jedi que atingiu o equilíbrio máximo, conseguindo transitar pelo lado da luz e o lado negro da força, um Grey Jedi.
    Todas as perguntas só serão respondidas (ou não) no dia 14, quando Star Wars: Os Últimos Jedi estreia nos cinemas. Deixe nos comentários o que você acha que acontecerá: Rey passará para o lado negro com Kylo Ren, ou será o contrário? Quem é Snoke? O que acontecerá com Luke e Leia?
    Este texto foi escrito por Pedro Henrique via N-Experts.

    Fuller House: Netflix divulga trailer dos novos episódios da 3ª temporada

    A Netflix divulgou uma prévia dos novos episódios da terceira temporada de Fuller House!
    A comédia retorna com 9 episódios inéditos no dia 22 de dezembro pela Netflix.
    Confira abaixo o trailer da segunda parte da terceira temporada.
    E você, gosta de Fuller House?

    Midseason Finale de The Walking Dead não salva narrativa sem vida da 8ª temporada

    The Walking Dead possui uma fórmula narrativa anual bastante evidente para público e crítica: entrega episódios de ótima qualidade em sua abertura de ano, midseason finale e encerramento de temporada. Os outros capítulos costumam ter um ritmo cambaleante que parecem ser a repetição de eventos anteriores ou simplesmente não acrescentam tanto à história. Porém, este ano não conseguiu emplacar nem mesmo quando era esperado, já que a trama trouxe reviravoltas sem impacto e situações difíceis de empolgar.
    A primeira metade da temporada foi focada nos planos de Reino, Hilltop e Alexandria para sobrepujar os Salvadores, comandados pelo sempre eloquente Negan (Jeffrey Dean Morgan) – uma característica do personagem que virou até piada pelo próprio Rick (Andrew Lincoln). Entretanto, a união entre as comunidades só teve eficiência no início; depois, perdeu-se conforme o plano contra o Santuário começou a desmoronar por causa de uma história que mais se preocupava em colocar os “mocinhos” em conflitos repetitivos.
    O roteiro não consegue mais dar a dinâmica necessária para fazer com que a trama pareça interessante, já que a história volta a conflitos que já haviam sido concluídos, mas com pessoas diferentes. Os problemas ficam mais claros quando os sobreviventes de Alexandria começam a morrer nos confrontos, e não há peso dramático suficiente para se importar com isso, já que eles não possuem profundidade para fazer com que o momento vire algo comovente.
    Em compensação, alguns personagens claramente cresceram na história por causa da evolução que a trama permitiu a eles. Maggie (Lauren Cohan) é cada vez mais a líder ao lado de quem os sobreviventes desejam estar, Eugene (Josh McDermitt) mostra sua dualidade para se manter vivo e não deseja mais ver mortes, Padre Gabriel (Seth Gilliam) apresenta suas convicções em prol de Alexandria, Dwight (Austin Amelio) faz sua transição gradual entre os grupos, e Carl (Chandler Riggs) tem sua temporada de pacifista em busca de um amanhã esperançoso.
    Enquanto o roteiro falha em desenvolver a trama de uma forma que ela não se torne desgastante, a direção por diversas vezes mostra que não consegue trabalhar com o texto que possui em mãos. Isso fica evidente quando os confrontos entre as comunidades se tornam mais comuns, principalmente nos primeiros capítulos. Os enquadramentos não conseguem apresentar a real situação de perigo que há no confronto, os tiros parecem a esmo, e nem mesmo uma morte totalmente inesperada gera o impacto que poderia.
    Essa inconsistência no ritmo narrativo tornou The Walking Dead refém dos próprios ganchos, os explorando com qualidade raramente. Os exemplos mais recentes são o retorno de Morales (Juan Gabriel Pareja), sobrevivente que não era visto desde os eventos em Atlanta, e o misterioso helicóptero, que até agora parece um cliffhanger gigantesco para uma situação que ainda vai demorar para acontecer. Essas situações maldesenvolvidas, além de todo o envolvimento com o núcleo do lixão, não trouxeram nada de relevante para os oito episódios.
    A maior coragem de The Walking Dead na temporada é eliminar o personagem que mais evolui nos quadrinhos e está vivo até hoje, mostrando que pode trabalhar outras possibilidades. Ao mesmo tempo, ela falha ao não fazer com que tal novidade seja impactante, quando poderia até mesmo fazer fan service eficiente, sem prejudicar o que a produção tem planejado. Para os fãs mais fervorosos que acompanham cada novidade que surge sobre a franquia, não há impacto em ver um personagem fundamental dizer adeus de uma maneira tão pobre, ainda mais quando informações nos bastidores já davam indícios disso.
    The Walking Dead precisa recuperar o que a série já teve de bom, seja pela forma como surpreendia o espectador ou como desenvolvia os temas de uma sociedade problemática, ao mesmo tempo que caminha para situações que fogem totalmente do seu material original. Nem mesmo os atores mais talentosos do elenco têm conseguido brilhar como antes, mostrando que roteiro e direção estão cada vez mais perdidos. Caso não mude, ela vai virar um retrato do que permeia a trama: um ser errante que caminha vagarosamente para um fim trágico.
    Este texto foi escrito por Gustavo Rodrigues via N-experts.

    Veja quais séries os brasileiros mais “maratonaram” na Netflix em 2017

    Bastante gente já tinha o hábito de assistir às temporadas da Netflix tudo de uma vez, pois a própria plataforma de streaming oferece grande parte de suas séries com todos os capítulos disponíveis já na estreia. Essa possibilidade aumentou o número de assinantes que veem a trama por muitas horas seguidas, o que vem tornando o hábito de “maratonar” cada vez mais comum, como apontam os próprios dados da empresa.
    Foram mais de 140 milhões de horas de programação vista pelos usuários de todo o mundo, com pico no primeiro dia de 2017. No Brasil, o dia com mais maratonas foi o domingo 20 de agosto, com a série brazuca 3% na segunda posição global. Aliás, ficamos na sexta colocação entre os países que mais consumiram o serviço em um mesmo dia.
    E como nosso país não é para amadores, registramos o feito mais impressionante da temporada: uma pessoa assistiu por aqui Ratatouille nada menos do que 344 vezes. A média por cinéfilo ficou de 60 filmes por ano.
    Confira nos gráficos abaixo as listas das atrações mais vistas, de acordo com cada categoria:
    Netflix lista

    Séries devoradas pelos brasileiros em 2017

    Em 2017, os brasileiros escolheram devorar (sessões mais de 2 horas por dia) séries de sci-fi como Travelers The OA, e dramas policiais como Ingobernable e Suburra para escapar da realidade. A obsessão por identificar o culpado nos fez consumirAmerican Vandal The Keepers rapidamente.
    1. Ingobernable
    2. Greenleaf
    3. American Vandal
    4. Ultimate Beastmaster Brasil
    5. Suburra: Sangue em Roma
    6. Anne with E
    7. Travelers
    8. GLOW
    9. The Keepers
    10. The OA


    Séries saboreadas pelos brasileiros em 2017

    Durante este ano, os brasileiros encontraram as risadas que procuravam saboreando (em sessões de menos de 2 horas por dia) séries como Big Mouth, Cara Gente BrancaDisjointed, Amigos da Faculdade e Atypical. E também se deleitaram com o esplendor de The Crown (do mesmo jeito que uma rainha faria).
    1. The Crown
    2. Big Mouth
    3. Cara Gente Branca
    4. Disjointed
    5. Neo Yokio
    6. Eu Tu e Ela
    7. Desventuras em Série
    8. The Confession Tapes
    9. Amigos da Faculdade
    10. Atypical


    Séries com que os brasileiros traíram em 2017

    Os brasileiros não conseguiram resistir à emoção causada por thrillers como NarcosOzark Black Mirror e sem nenhuma vergonha deixaram seus respectivos para trás para assistir a um novo episódio.
    1. Narcos
    2. 13 Reasons Why
    3. Stranger Things
    4. Marvel - Os Defensores
    5. Marvel - Punho de Ferro
    6. Sense8
    7. Black Mirror
    8. 3%
    9. Orange is the New Black
    10. Better Call Saul


    Séries que aproximaram os brasileiros em 2017

    As aventuras das crianças, do Xerife Hopper ou a amizade de Steve e Dustin levaram os brasileiros a eleger Stranger Things como a série para assistir em família em 2017. A nostalgia também aproximou as pessoas para assistirem juntas a Star Trek: DiscoveryGilmore Girls: Um Ano para Recordar e Fuller House.
    1. Stranger Things
    2. 13 Reasons Why
    3. Desventuras em Série
    4. Gilmore Girls: Um Ano para Recordar
    5. Star Trek: Discovery
    6. Caçadores de Trolls
    7. Fuller House
    8. Atypical
    9. Chef's Table
    10. Anne With an E

    Pesquisa coletou mais de 60 mil respostas

    A Netflix acumula 109 milhões de assinantes em mais de 190 países e o levantamento apresentado acima foi baseado em 60 mil respostas de uma pesquisa conduzida entre os dias 24 e 30 de outubro deste ano. A popularidade foi calculada com base na média diária de horas de visualização por assinante entre 1º de novembro de 2016 e 1º de novembro deste ano.
    Este texto foi escrito por Claudio Yuge via Tecmundo.

    segunda-feira, 11 de dezembro de 2017

    Star Wars: 6 atores que quase fizeram parte da franquia

    Há muito tempo, numa galáxia muito, muito distante, estreava Star Wars. Ao falar dos filmes da franquia atualmente, é comum que os rostos de Carrie Fisher e Harrison Ford sejam algumas das primeiras imagens que venham à mente dos fãs. Porém, você já parou para pensar que houve diversos outros atores disputando estes papéis e tantos outros? Pois é, Leonardo DiCaprio, Jodie Foster e, pasme, até mesmo Michael Jackson estavam querendo participar dos filmes. Confira na lista abaixo alguns atores famosos que, por pouco, não entraram para os longas da franquia:

    1. Eddie Redmayne como Kylo Ren


    Se você não conhecia ainda a atuação de Eddie Redmayne, deve pelo menos ter ouvido falar dele no papel principal em Animais Fantásticos e Onde Habitam. Porém, já o imaginou participando de Star Wars? Pois o ator chegou bem perto. Redmayne queria tanto o papel do vilão Kylo Ren que realmente deu tudo o que tinha — sério, ele tentou fazer 10 vozes diferentes em seus testes. No fim, ele ficou conhecido por ter forçado demais para ser escalado; porém, se formos pensar que acabamos ficando com Adam Driver no papel de Kylo Ren…

    2. Leonardo DiCaprio como Anakin Skywalker


    Os anos 90 foram importantíssimos para Star Wars, então não é muito difícil imaginar a disputa que acontecia entre os atores para viver Anakin Skywalker. George Lucas viu diversos garotos cheios de potencial para viver o personagem, e um deles era Leonardo DiCaprio. O ator já tinha certa fama por causa das atuações em TitanicO Homem da Máscara de Ferro e outros filmes, mas, no fim, acabou recusando o papel porque simplesmente não se sentia pronto o suficiente. 

    3. Michael Jackson como Jar Jar Binks


    Sim, até o Rei do Pop era fã de Star Wars. Durante os anos 90, o auge da carreira do cantor, ele queria arrumar um espacinho na agenda para pegar seu pedaço do bolo que era Star Wars, no papel de Jar Jar Binks. Se formos pensar na habilidade que Michael Jackson tinha com seu corpo, o CGI nem seria necessário, mas o problema foi que o cantor queria fazer as coisas mais ou menos da forma como fez no clipe de "Thriller". Por causa disso, o diretor George Lucas não se animou muito, então simplesmente deixou Jar Jar um pouco de lado nas sequências. 

    4. Al Pacino como Han Solo


    Outro personagem que deu trabalho para os diretores foi o de um dos melhores pilotos da galáxia inteira. Sim, estamos falando de Han Solo. O diretor George Lucas tinha pensado em alguém que fosse sarcástico e um pouco arrogante, e… Bem, Al Pacino foi escolhido para o papel, por mais estranho que possa parecer. No entanto, ele acabou recusando a oportunidade, porque simplesmente não conseguia entender muito bem o roteiro do filme. Como sabemos, ele acabou atuando em O Poderoso Chefão e Scarface depois.

    5. Kurt Russel como Han Solo


    George Lucas estava bem exigente em relação à decisão do ator que iria viver o protagonista de Star Wars  e não é para menos. Para a alegria do diretor, eis que surgia Kurt Russel com todas as qualidades que o diretor queria: ele tinha o charme, a arrogância e o sarcasmo que o personagem pedia. Russel fez os testes para o papel, mas as coisas não deram muito certo e, bem... Faltou química para trabalhar com Mark Hamill e Carrie Fisher.

    6. Jodie Foster como a princesa Leia


    Se as coisas estavam difíceis para os atores que queriam viver Han Solo, o cenário não foi muito diferente para as atrizes que tentavam o papel de Leia. Na época de Star Wars, Jodie Foster tinha 14 anos, sendo que o diretor Lucas tinha pensado em Luke e Leia jovens, com Han Solo sendo um jovem adulto lá na faixa dos 20 anos. Como sabemos, ela acabou não pegando o papel, e o diretor decidiu deixar os gêmeos um pouco mais velhos. Já Carrie Fisher, quando interpretou Leia, tinha 21 anos, o que com certeza mudou o ar da personagem.
    Este texto foi escrito por Daniella Cassita via N-experts.

    Maze Runner: A Cura Mortal ganha trailer final em português

    A 20th Century Fox divulgou o trailer final de Maze Runner: A Cura Mortal.
    O longa encerra a trilogia Maze Runner e traz novamente Dylan O’Brien e Kaya Scodelario à frente do elenco.
    Na trama, Thomas lidera seu grupo de Clareanos em fuga em sua missão final e mais perigosa até então. Para salvar seus amigos, eles devem invadir a lendária Última Cidade, um labirinto controlado pela CRUEL que pode vir a ser o labirinto mais mortal de todos. Qualquer um que o complete vivo, receberá respostas às perguntas que os Clareanos têm feito desde que chegaram ao labirinto.
    Confira o trailer final e pôsteres da produção.
    Fonte das imagens: Divulgação/20th Century Fox
    A produção foi adiada em um ano após O’Brien sofrer um grave acidente durante as gravações no começo do ano passado.
    Maze Runner: A Cura Mortal está previsto para chegar aos cinemas brasileiros no dia 25 de janeiro.

    Alita: Anjo de Combate, de James Cameron e Robert Rodriguez, ganha trailer legendado

    A Fox Film do Brasil divulgou o primeiro trailer do longa-metragem Alita: Anjo de Combate, produção criada por James Cameron (Avatar) e Robert Rodriguez (Sin City).
    A trama do filme se passa vários séculos no futuro, quando a abandonada Alita (Rosa Salazar) é encontrada em um canto de Iron City por Ido (Christoph Waltz), um médico cuidadoso que leva a inconsciente cyborg Alita para sua clínica.
    Quando Alita desperta, ela não tem lembrança de quem é, nem reconhece o mundo em que se encontra. Tudo é novo para Alita, e cada experiência é uma novidade. Quando ela aprende a lidar com sua nova vida e volta às ruas traiçoeiras de Iron City, Ido tenta proteger Alita de seu passado misterioso, enquanto seu amigo novo Hugo (Keean Johnson) oferece ajuda para recuperar suas memórias.
    A relação entre eles se desenvolve até que as forças inimigas passam a perseguir Alita e a ameaçar seus novos relacionamentos. É então que ela descobre que tem habilidades de luta extraordinárias que podem ser usadas para salvar os amigos e a família que ela aprendeu a amar. Determinada a descobrir a verdade por trás de sua origem, Alita começa uma jornada que a levará a enfrentar as injustiças desse mundo sombrio e corrupto e descobrir que uma jovem pode mudar o mundo em que vive.
    Confira o trailer legendado de Alita: Anjo de Combate.
    Com produção de James Cameron e direção de Robert Rodriguez, Alita: Anjo de Combate estreia em julho nos cinemas.

    Big Little Lies: 2ª temporada é oficializada pela HBO

    A HBO oficializou a produção da segunda temporada de Big Little Lies, programa que havia sido lançado como uma minissérie de caráter limitado no começo deste ano.
    O sucesso da adaptação do livro de Liane Moriarty junto à crítica e ao público levou os realizadores a elaborarem uma trama inédita para dar continuidade à história das mulheres de Monterey.
    A autora do livro original escreveu um argumento para a segunda temporada, que serviu de base para o roteirista David Kelley na criação dos novos scripts.
    Big Little Lies: 2ª temporada é oficializada pela HBO! Fonte da imagem: Divulgação/HBO
    Segundo comunicado da HBO, grande parte do elenco da primeira temporada de Big Little Lies deve retornar para o segundo ano.
    A produção dos novos episódios foi possível com pelo esforço das atrizes Nicole Kidman e Reese Witherspoon, que além de estrelarem o programa trabalham também como produtores executivas.