Crítica - Magic Mike XXL: como será que esse filme está de magia? - Leitores Anônimos

Post Top Ad

Leitores Anônimos

Crítica - Magic Mike XXL: como será que esse filme está de magia?

Compartilhar




No ano de 2012, o cinema deu de cara com um grupo de bonitões que se exibiam em cima de um palco e mostravam seus “dotes” artísticos para uma plateia de mulheres enlouquecidas. Aquilo era muita magia para se prender a um filme só, e por isso, foi lançado o desafio de ser produzido uma continuação para obra. É essa continuação que nós vamos apresentar agora: Magic Mike XXL.

Sem a presença de um dos nomes de peso da produção anterior, Matthew McConaughey, o filme procurou alcançar o mesmo sucesso do anterior, no qual arrecadou uma média de US$ 167 milhões, o que é um número bastante satisfatório quando observado que seu custo foi orçado em apenas US$ 7 milhões.

Esse foi um dos filmes mais disputados pelo nosso elenco feminino na redação, uma vez que na hora de dividir os filmes por etapa, todas queriam analisar os dotes de Channing Tatum e companhia e poder fazer uma crítica a altura. Magic Mike causou furor antes mesmo de estrear.

No elenco masculino de boys magias nós temos: Mike (Channing Tatum, de Foxcatcher: Uma História que Chocou o Mundo e O Destino de Júpiter), Big Dick Richie (Joe Manganiello, da extinta série True Blood), Tarzan (Kevin Nash, de Rock of Ages: O Filme, O Justiceiro e lutador profissional), Tito (Adam Rodriguez, da série CSI: Miami) e Ken (Matt Bomer, da série White Collar e do telefilme The Normal Heart).

Tatum, o descamisado magia mor da trama, continua no papel de Mike, um cara que leva uma vida bem monótona nos dias atuais, que se passam exatamente 3 anos depois dos acontecimentos do filme anterior. Ele montou uma firma de móveis customizados , mostrando que seu talento com as mãos continua tão bom quanto antigamente.


“What a feeling!”


Agora que Mike possui novos afazeres, sua antiga “gangue” precisava de um novo líder, e cabe a Joe Manganiello ( O lobisomem Alcide, de True Blood), ser o cabeça do grupo e não deixar a peteca cair. Mantendo-os sempre animados, e a cima de tudo “sexys”, ele decide levar todos os amigos rumo a uma nova aventura. Aventura essa que vai direcionar os fatos a acontecerem nos filmes. Vamos rumo a uma convenção de stripers.

É, pareceu estranho quando ouvi pela primeira vez. Nunca imaginei que existisse uma convenção de stripers. Ainda não sei se existe. Em alguns momentos iniciais do filme, pareceu que ele iria se perder quando surge essa ideia tão estapafúrdia. Mas, se analisarmos o histórico desses meninos, ela não é tão louca assim. Afinal, eles são stripers. E existe lugar melhor para stripers se confraternizarem do que em uma convenção de stripers?

Em um determinado momento, quando está em sua oficina, Mike tem um momento de magia e resolve fazer uma dancinha sensual. Bom, a gente não vai soltar spoilers nessa resenha, mas podemos dizer que é divertido e extremamente legal.






O texto está bem legal, mesmo que em alguns momentos ele possa parecer cansativo. Mas, não podemos negar que existem referencias maravilhosas que nos fazem sentir uma alegria interna. Não dá pra esquecer da cultura pop, citando Backstreet Boys e nosso bruxinho favorito, Harry Potter.

HARRY POOOOTTEEER. Nosso Precioso. Ganhou mil pontos com essa referencia.

Enfim, Tatum encontra toda a turma e juntos põe o pé na estrada em uma road trip. Matt Bomer é praticamente um Ken Humano. Porém, uma versão mil vezes melhorada do boneco, pois aquele rosto bem desenhado, aqueles olhos extremamente claros e aquele corpo são de fazer as meninas suarem em suas poltronas. Garotas, podem se preparar para muitas emoções.

As cenas de dança são as melhores já vistas há muito tempo no cinema. E isso é algo que você, gostando ou não do filme, não poderá negar. Coreografia, swing, sensualidade. Se querem tirar a camisa dos rapazes e mostrar seus tanquinhos, é necessário que haja algo a mais. Não pode tirar por tirar, e a dança está lá pra preencher as cenas com algo que dê um sentido a mais.

Realmente, as cenas são tão legais de se ver, que a gente fica pensando quanto tempo eles passaram ensaiando aquilo. Sincronia perfeita.

Duas mulheres brilham na produção, uma delas é a esposa de Will Smith, Jada Pinkett Smith, que pode ser vista na série Gotham, e que vive uma MC linda, como é, e sexy. Muito Sexy. A outra, Amber Heard Depp, que pelo sobrenome já devem descobrir de quem se trata, a recente esposa do nosso amado Johnny Depp, vive o interesse amoroso do protagonista.


O que podemos esperar de Magic Mike XXL?

O XXl não é por acaso, Extra Grande. Então podemos esperar sensualidade em tamanho extra, beleza em tamanho extra e danças sensacionais. Não é um filme para você sentar na sua poltrona e ir buscar uma filosofia. É um filme para você ir se entreter, divertir-se e rir. Possui cenas engraçadas, cenas sensuais, e momentos de tirar o fôlego. Bons atores, boas atrizes, e uma produção bacana. 

Mais um ponto positivo é a trilha sonoro do filme. As músicas utilizadas foram muito bem escolhidas. Ainda rola de soltarem a voz, os personagens Ken, de Matt Bomer, e Andre (Donald Glover, da série Community). Um porém nesta produção que pode desagradar à muitas espectadoras e, claro, espectadores também, é que os atores principais – Channing Tatum, Joe Manganiello, Kevin Nash, Matt Bomer e Adam Rodriguez – não ficam tanto tempo com pouca roupa, ao contrário do filme anterior. O que poderá desapontar muitos que gostariam de vê-los por mais tempo em tanguinhas mínimas.


Não vão pra o cinema ficar com mimimi esperando uma filosofia de vida, nem esperando que ele traga algo que faça você ter uma nova forma de ver a vida. É um filme cheio de boys magias que no máximo vai fazer você se irritar por não poder ir até os Estados Unidos dar uns apertões naqueles corpões. (Se o seu caso for um desses que dá pra ir aos EUA, avisa a gente e nos leva junto).

Enfim, vá assistir pra se divertir. Vá porquê quer ver Tatum, Bomer, Manganielo e companhia. Vá passar o tempo com um filme novo e legal. Apenas isso.

A direção do longa ficou por conta de Gregory Jacobs, e Soderbergh, junto com Tatum. cuidaram da produção.

Vamos dar nota 9,0 pra o filme, porquê ao nosso ver ele conseguiu fazer o que se propôs: passar nosso tempo e divertir.


Um comentário:

  1. O filme foi divertido e todas as mulheres tinham razões para nos encantar. Mas eu não encontrei apenas um filme olhando caras, mas também pode desfrutar de um momento agradável. O filme Magic Mike XXL foi muito engraçado e original.

    ResponderExcluir

Post Bottom Ad

Leitores Anônimos

Pages