Resenha - Gatos Guerreiros: Na Floresta - Leitores Anônimos

Post Top Ad

Leitores Anônimos

Resenha - Gatos Guerreiros: Na Floresta

Compartilhar

Depois de passar um longe período mazelado sem conseguir colocar no ar minhas adoradas resenhas (meu pc deu pau e eu sou fiel a ele), eis que estou aqui novamente e prometo que essa semana será repleta de novidades. Bem, a semana já termina amanhã, mas vocês entenderam o que eu quis dizer. O livro que vos trago hoje é da nossa parceira amada, WMF Martins Fontes, que já li tem um boooom tempo, mas só agora consigo vir comentar com vocês sobre eles. Um livro de fantasia, que é um estilo que eu adoro, mas que traz seus heróis um pouco diferentes: gatos. Convido vocês para se aventurar nessa leitura e ficar por dentro do que aconteceu com esse livro em minhas mãos.




Livro: Gatos Guerreiros – Na Floresta
Autor(a): Erin Hunter
Páginas: 320
Editora: Martin Fontes


Sinopse: 'Gatos Guerreiros' conta a história de quatro clãs de gatos selvagens lutando pela sobrevivência numa floresta. Neste volume, o leitor vai encontrar as aventuras de Ferrugem, um 'gatinho de gente' que, recrutado pelo Clã do Trovão, acaba se mostrando um verdadeiro guerreiro ao defender com coragem e integridade o clã que o acolheu.


Quando recebi em minhas mãos o livro “Gatos Guerreiros – Na Floresta”, fiquei encantado pela capa logo de cara. Era uma linda obra de arte. Em seguida, fui folhear e ver como funcionava a dinâmica do livro. Vamos começar pelo inicio, como eu sempre gosto de dizer. O livro é uma fantasia, ou seja, os animais vão falar sim. E se alguém reclamar eles ainda vão dançar e lutar karatê. O livro traz como protagonista um gatinho doméstico chamado Ferrugem. Mesmo tendo um lar, ele sempre sonhou em conhecer o mundo lá fora. Podemos compará-lo com aquele típico adolescente que vive reclamando dizendo que não vê a hora de fazer 18 anos sem ter a menor ideia de que só vai ter problemas e dor de cabeça quando isso acontecer.
Depois de apenas viver na imaginação, Ferrugem resolve se arriscar e ir atrás dos seus sonhos. É nesse ponto que tem início toda a aventura. O tema do livro, Na Floresta, se remete justamente a isso. Ele sai de casa e parte para o mundo verde em busca de uma nova vida e de aventuras.

Ferrugem não faz a menor ideia que existem 4 clãs espalhados pelo mundo felino. Vai ser através de um novo personagem, Pata Cinzenta, que ele irá conhecer esse novo universo. Esse vai ser seu primeiro contato com o mundo selvagem, uma vez que Pata Cinzenta é um gato aprendiz que faz parte do clã do Trovão. Depois do primeiro contato, ele fica conhecendo um pouco mais sobre os outros 3 clãs: do vento, do Rio e das sombras.  

Impressionante mesmo, migo felino.

Existe um ponto bem interessante que o livro traz consigo: o preconceito com o novo. Ferrugem sente uma certa indiferença em relação a alguns gatos selvagens. Os outros os veem com um olhar diferente, para eles aquele será sempre um animal doméstico, que jamais conseguirá se adequar ao seu jeito de vida selvagem. Além disso, ele também percebe a diferença que existe entre os clãs. Não demora muito para que ele seja convidado para fazer parte de um deles, e com isso, ele nota que os conflitos são ainda maiores.

 O que também é muito interessante são os nomes dados para os personagens, achei bem interessante como cada um é chamado e a criatividade em batizar certas coisas. Estou tentando não dá spoilers, mas é bem difícil conseguir quando se trata de um livro onde tudo que você quer contar pode entregar algo legal ou diferente.

Esse é o primeiro livro de uma série criada por Erin Hunter. Para quem não sabe, Erin Hunter é o pseudônimo de quatro escritoras: Victoria Holmes, Kate Cary, Cherity Baldry e Tui Sutherland.  Andei observando as capas dos outros livros e confesso que dá vontade de ter todas elas enfeitando a prateleira. Obviamente que depois de ler cada um deles.
O que eu poderia citar como um ponto negativo é que as vezes parece que houve um descuido por parte dos tradutores. Notei que algumas vezes ouve trocas de nomes, mas, no fim, nada que venha atrapalhar muito a leitura.

Eu indicaria muito esse livro para a juventude, pois ele fala de assuntos bem importantes no dia de hoje, como o desmatamento, por exemplo. Acho muito importante quando os autores pegam assuntos importantes e de algum jeito colocam dentro de suas histórias. Ganham muitos pontos comigo.

Esperando pra ler os outros da série.


Recomendo a leitura e já estou para lá de curioso para saber o desenrolar da história nos demais livros. O que será que acontecerá com Ferrugem, que já ganhou até um nome novo? Será que teremos mais foco nos outros clãs? A história é muito rica e bem criativa, tem muito pano para a manga e confesso que mesmo não querendo se apegar a séries, acabei querendo saber tudo que vai rolar com essa. Mais uma para a lista.


Espero que tenham gostado da minha resenha e voltem sempre.


------------------------------------>



E vocês, seus lindos, que vem aqui, leem nossas matérias, mas não deixam um comentário, não me seguem nas redes sociais, nem dizem um oi para o pobre colunista aqui, só tenho um recado: estou de olho.


Segue a gente aqui, ó:
Instagram do Leitores Anônimos: @leitoresanonimos


Me segue Insta: @Jamarcosreal
Me segue no twitter: @jamarcosreal







Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Bottom Ad

Leitores Anônimos

Pages