quarta-feira, 23 de novembro de 2016

Presidente da Marvel Studios fala sobre concorrência, reescalações e futuro dos heróis

O presidente da Marvel Studios, Kevin Feige, respondeu questões recorrentes sobre o Universo Cinematográfico da companhia em uma nova entrevista à Variety.
Feige comentou, entre outras coisas, a produção de Capitã Marvel, os rumores sobre um possível crossover com os X-Men, e se há preocupação em ter que reescalar papéis como o Homem de Ferro e o Capitão América em um futuro breve.
Kevin Feige em apresentação da Marvel Studios. Fonte da imagem: Divulgação/Marvel Studios
Confira os pontos principais desta entrevista:

Sobre reescalar os maiores heróis da companhia

“Felizmente nós não precisamos tomar essa decisão tão cedo. Há vários filmes que todos têm contrato assinado pela frente, e temos bastante tempo para curtir com eles. Robert Downey Jr. é o Homem de Ferro, e neste momento eu não consigo imaginar outra pessoa no papel. Chris Evans encarnou o Capitão América de uma maneira que nenhum outro ator havia personificado uma figura icônica da cultura pop como este. Lembro de Chris Reeve como o Superman como padrão, e eu acho que Evans está no mesmo nível – eu não consigo imaginar outra pessoa no papel.
Mas você também pode olhar para a história: nós temos um novo Homem-Aranha agora que esteve em Guerra Civil e estará em Homem-Aranha: De Volta ao Lar, e o público o aceitou. E você pode olhar para Sherlock Holmes, James Bond e Batman como personagens que duram mais do que os atores que os interpretam. Há um precedente em outras franquias que sugere que (a reescalação) é possível. Mas neste momento eu não quero pensar nisso, e neste momento eu não preciso pensar nisso”.

Sobre um crossover com os X-Men (em parceria com a Fox)

“Na atual conjuntura, é uma impossibilidade. Nós certamente temos filmes suficientes para nos manter ocupados por várias vidas”.

Sobre a escolha de Brie Larson para o papel da Capitã Marvel

“Com a Capitã Marvel, que tem poderes que se aproximam de um nível que não vimos antes em nossos filmes, você precisa contrabalançar isso encontrando alguém que também seja humana, com quem seja possível se identificar. O público precisa querer vê-la voando através do Sol e socando uma Lua; e ao mesmo tempo, precisamos que ela tenha falhas com as quais podemos nos identificar. Brie é uma pessoa com quem você vai querer embarcar nesta viagem, assim como acontece com Benedict, Robert ou Chris Pratt”.

Sobre a ansiedade e a expectativa em relação aos lançamentos

“Eu sinto ansiedade sobre cada cena e cada personagem em cada filme que nós já fizemos. É por isso que quando você senta para assistir à primeira exibição-teste, você se sente enjoado. Seria arrogante pensar que as pessoas vão amar tudo o que você coloca na frente delas”.

Sobre a relação com a concorrência (como os filmes da DC)

“O que outras pessoas estão adaptando dos quadrinhos, eu assisto com tanto interesse quanto qualquer outro filme. Porque eu sou um fã, quero ver o que as outras pessoas estão fazendo no mundo.
Eu sempre acreditei em expandir a definição do que um filme da Marvel Studios poderia ser. Tentamos manter o público voltando e crescendo em número fazendo o inesperado e não simplesmente seguindo um padrão, um molde ou uma fórmula”.
Fonte da imagem: Divulgação/Marvel Studios

Reações:

0 comentários:

Postar um comentário