quinta-feira, 6 de abril de 2017

13 Reasons Why: 13 diferenças entre a série da Netflix e o livro original de Jay Asher

Atenção! A matéria a seguir discute os principais acontecimentos da série 13 Reasons Why, e a leitura é recomendada aos espectadores que já assistiram ao programa da Netflix. O texto contém grandes SPOILERS sobre a trama da série.

1. No livro, Clay escuta as fitas em uma única noite

Fonte da imagem: Divulgação/Netflix
A principal diferença entre a série e o livro “Os Treze Porquês” é que a obra literária se passava em apenas uma única noite, enquanto Clay escuta todas as fitas de Hannah de uma só vez.

2. Na série, personagens coadjuvantes ganham histórias próprias

Fonte da imagem: Divulgação/Netflix
Enquanto no livro conhecemos os personagens apenas através da narração de Hannah, na série há uma maior exploração das histórias individuais, como a complicada situação na casa de Justin. Isso significa também que a série traz outras versões da história, e não apenas a de Hannah.

3. A série adapta contexto para os dias atuais

Fonte da imagem: Divulgação/Netflix
O livro, lançado há dez anos, trazia um contexto social bastante diferente do qual conhecemos hoje, e a série é bem-sucedida em introduzir, por exemplo, os efeitos do cyberbullying e da preocupação dos jovens com as redes sociais.

4. Há diferenças de sexualidade

Fonte da imagem: Divulgação/Netflix
Alguns personagens ganharam modificações na adaptação para as telas do streaming. Courtney passou a ser uma jovem com dificuldade em aceitar sua sexualidade, enquanto Tony ganhou importância e também um namorado. No livro, os personagens eram heterossexuais.

5. Na série, os pais de Hannah processam a escola

Fonte da imagem: Divulgação/Netflix
Outra modificação da série é mostrar que os pais de Hannah resolvem processar a escola por negligência em relação às dificuldades da filha, levando os estudantes a testemunhar no caso.

6. No livro, a vítima do acidente de carro não era Jeff

Fonte da imagem: Divulgação/Netflix
Na série, descobrimos que os eventos da festa na casa de Jessica levaram ao acidente de carro que matou o grande amigo de Clay chamado Jeff (o mesmo que o ajudava com sua vida social). No livro, a vítima era apenas “mais um entre tantos rostos da escola” que Clay não conhecia.

7. Tony, Clay e as fitas de Hannah

Fonte da imagem: Divulgação/Netflix
Além de ganhar um namorado e ser uma figura mais presente na série, Tony também entrega as fitas de Hannah para os pais da garota. No livro, Tony aparecia apenas para dar apoio a Clay quando o garoto escuta a sua fita. Além disso, Clay é uma figura com mais falhas na série do que no livro, o que humaniza mais o personagem.

8. A série é mais explícita sobre o estupro

Fonte da imagem: Divulgação/Netflix
A descrição do ataque de Bryce contra Hannah no livro é menos explícita do que a série. O texto dizia que Bryce “colocou a mão dentro do biquíni dela e não parou por aí” e contava que Hannah não disse “não” nem tirou a mão dele, apesar de estar chorando. Já a série revela toda a brutalidade do ataque contra a protagonista.

9. Na série, Clay consegue uma confissão de Bryce

Fonte da imagem: Divulgação/Netflix
Uma grande diferença entre o livro e a série é que, na adaptação da Netflix, Clay decide fazer justiça pela sua amiga (e paixão) Hannah, confrontando Bryce. O protagonista consegue gravar uma confissão do agressor, o que se torna a 14ª fita.

10. O suicídio de Hannah no livro e na série

Fonte da imagem: Divulgação/Netflix
A série faz uma versão bastante diferente do suicídio de Hannah. Enquanto no livro a personagem se mata com overdose de medicamentos, na adaptação a jovem corta seus pulsos dentro da banheira de casa.

11. Por fim, Clay passa as fitas adiante

Fonte da imagem: Divulgação/Netflix
No livro, a história termina depois que Clay passa as fitas de Hannah adiante – a diferença é que, na obra literária, Clay é o número 9, seguido por Justin, Jenny, Bryce e Sr. Porter. Na série, Clay é o número 11 e “pula a vez” de Bryce, entregando as fitas diretamente para o conselheiro da escola.

12. Na série, Tyler planeja um ataque

Fonte da imagem: Divulgação/Netflix
Algo que fica apenas sugerido ao final da temporada é que o aluno Tyler, o fotógrafo da escola, estaria planejando um ataque contra seus colegas. Vemos o personagem comprando uma arma e estocando em casa, ao mesmo tempo em que “seleciona seus alvos” através de fotografias na escola – eventualmente ele tira a foto de Alex do varal ao relembrar que o colega o defendeu (ou será que retirou a imagem de Alex porque já se vingou dele?)

13. E Alex comete um aparente suicídio

Fonte da imagem: Divulgação/Netflix
Ao longo da temporada, a série alerta sobre os riscos de outros alunos cometerem suicídio, e no episódio final descobrimos que Alex deu (supostamente) um tiro na própria cabeça e é levado em estado crítico para o hospital. Foi uma tentativa de suicídio ou, quem sabe, um ataque de Tyler? Perguntas que ficam para uma possível segunda temporada... desta vez, sem livro para adaptar.

Reações:

0 comentários:

Postar um comentário