sábado, 1 de abril de 2017

O Poderoso Chefinho: o que os críticos estão falando da animação!

A DreamWorks Animation e o diretor de Madagascar apresentam um bebê muito incomum: ele usa terno, fala com a voz e o charme de Alec Baldwin, e é o astro da comédia de animação O Poderoso Chefinho.
A produção, que já está em cartaz nos cinemas nacionais, conta a história sobre como a chegada de um novo bebê impacta a família, contada do ponto de vista de um narrador deliciosamente confiável, Tim, um garoto de 7 anos com uma imaginação vívida.
Fonte da imagem: Divulgação/20th Century Fox, DreamWorks Animation
A trama sobre a relação de irmãos, no entanto, está dividindo a opinião da crítica – e não há um consenso entre os especialistas! Há quem tenha se divertido muito com o filme, mas há quem não tenha achado a menor graça no longa. Há quem ache a produção muito destinada para as crianças, enquanto outros acreditam que apenas os adultos vão curtir a obra.
Para você ter uma ideia dessa divisão de opiniões, selecionamos abaixo alguns comentários dos principais veículos da imprensa estrangeira. Confira!
  • Críticas:

Há muito a se gostar neste filme, mas suas melhores qualidades são, em última análise, consumidas pela sua fórmula – e não a do tipo nutritivo” (Alonso Duralde, do The Wrap).
O Poderoso Chefinho é como um pão que precisava de mais tempo no forno, que precisava repensar o tipo de comédia animada que desejava ser” (Steve Persall, da Tampa Bay Times).
O filme não é engraçado em nenhum momento, e suas tentativas de dialogar com os adultos nos cinemas são tão tolas que você gostaria que tivessem sido deixados de fora na edição, e quanto mais o filme se aprofunda na imaginação de Tim, menos imaginativo o longa se torna” (David Ehrlich, da Indiewire).
Confundindo clichê por ideia de humor, e sem o rigor conceitual que um estagiário da Pixar provavelmente poderia ter, o roteiro recorre repetidamente aos pressupostos sobre o comportamento humano que deveriam ser engraçados e de fácil identificação para adultos e crianças, mas que na verdade revelam a alma cínica e preguiçosa do filme” (Justin Chang, do Los Angeles Times).
Apesar de alguma inovação no conceito de família, O Poderoso Chefinho é apenas um sucesso moderado como filme infantil. Talvez seja uma boa notícia ao estúdio e ao público que ele funciona muito melhor como um filme de horror existencial” (Pete Vonder Haar, do Village Voice).
O Poderoso Chefinho é muito divertido para os pais, mas não sei se as crianças vão entender” (Katie Walsh, do Chicago Tribune).
O Poderoso Chefinho (adaptado do livro de 2010 da autora e ilustradora Marla Frazee) é uma aventura encantadora sobre a rivalidade entre irmãos que acaba se tornando um tributo comovente à família e à fraternidade” (Pat Padua, do Washington Post).
Esta deliciosa comédia de animação rende muita diversão nas salas de cinema” (Bill Zwecker, do Chicago Sun-Times).
Palavras como ‘inventivo’ e ‘inspirado’ são raramente aplicadas aos longas de animação que passam pelas salas de cinema todos os anos, mas O Poderoso Chefinho prova que é uma agradável exceção” (Michael Rechtshaffen, do Hollywood Reporter).
E você, vai ou já foi assistir ao filme nos cinemas? O que achou de O Poderoso Chefinho? 

Reações:

0 comentários:

Postar um comentário