sábado, 27 de maio de 2017

Você sabe quais personagens da Marvel já morreram no cinema?

Muitos fãs de super-heróis reclamam que a Marvel não mata muitos personagens ao longo de suas trajetórias em suas adaptações cinematográficas.
É verdade que, nos filmes de personagens da Marvel, não há tantas mortes de personagens de destaque; no entanto, não é exatamente como se heróis e seus comparsas não fossem aniquilados, também.
Confira uma lista com personagens da Marvel que acabaram tendo sua participação encerrada depois de mortes pra lá de trágicas no cinema:

Mercúrio

O “Quicksilver” teve uma morte bastante controversa. O personagem surgiu no cinema em Vingadores: Era de Ultron, de 2015, e acabou morrendo nesse mesmo filme. Isso porque Pietro Maximoff se sacrificou para salvar o Gavião Arqueiro, sendo baleado diversas vezes, sem chance de defesa.
E uma curiosidade: há pouco tempo, a Marvel revelou que Pietro e sua irmã Wanda, na verdade, seriam Inumanos (e não Mutantes, como se acreditava até então). Por isso, eles não poderiam ser considerados filhos de Magneto.

Peggy Carter

Personagem que ainda aparece nos filmes da Marvel em alguns flashbacks nos longas de Capitão América, Peggy Carter faleceu pacificamente em sua cama, depois de uma longa vida repleta de momentos heroicos.
Carter surgiu como um grande amor de Steve Rogers, que desaparece abruptamente, deixando-a sozinha. E é justamente nessa época que se passa sua série, Agent Carter, que estreou em 2015 e foi cancelada em 2016.

Yondu

Em sua versão original, Yondu Udonta foi o último sobrevivente de sua espécie Centauriana e membro fundador das primeiras formações dos Guardiões da Galáxia em uma realidade paralela (a Terra-691). Depois, o personagem reaparece como líder de um grupo de piratas chamados Saqueadores.
Yondu morreu no espaço em uma cena que levou muitos fãs às lágrimas, especialmente quando Peter Quill e Baby Groot escutam a música “Father & Son” ao saber de sua morte, até o momento em que os Saqueadores aparecem prestando suas condolências ao seu ex-líder.

Jean Grey

Nos quadrinhos, a Fênix morre, na verdade, várias vezes. Em uma delas, ela sacrifica sua vida para salvar o Universo e depois é trazida de volta à vida para morrer de novo após lutar contra Xorn. Há também o momento em que Logan assassina Jean Grey, e, em outra ocasião, a Fênix se mata ao contemplar todo o sofrimento que existe na Terra.
Nas telonas, podemos ver uma das mortes de Jean Grey em X-Men: O Confronto Final, de 2006, quando Logan finca suas garras de adamantium em seu corpo e, na sequência, chora lamentando o ocorrido.

Gwen Stacy

O primeiro grande amor de Peter Parker é assassinado em O Espetacular Homem-Aranha 2, de 2014. Stacy morre pelas mãos de Duende Verde, o maior inimigo do Homem-Aranha, o qual a arremessa de uma ponte durante uma luta, não dando chances para Parker salvá-la.
Sua morte é muito importante para a história de Spidey, pois ele se sente parcialmente culpado, já que tentou resgatá-la da queda fatal, mas não teve sucesso.

Ben Parker

A vida de Peter Parker é recheada de mortes trágicas, e o falecimento repentino de seu tio, Ben Parker, não podia ficar de fora desta lista. Ídolo do Homem-Aranha, Ben é o típico homem comum, mas que ensinou a seu sobrinho valores importantes, que ele carregará por toda a sua vida.
É de Ben Parker que surgiu a icônica frase: “com grandes poderes vêm grandes responsabilidades”.

Groot

A criatura que se parece com uma árvore humanoide surge como um bebê em Guardiões da Galáxia Vol. 2, mas morre na primeira produção do longa, em 2014. No entanto, o Baby Groot não guarda recordações de como Groot era no primeiro filme.
Anteriormente, Groot era um vilão que veio à Terra para coletar espécimes humanas, que deveriam ser estudadas em seu planeta natal. Já Baby Groot entra na trama como um herói, talvez indicando que sua versão vilã anterior realmente esteja morta. Isso é justificado pelo fato de que Groot pode se regenerar caso um pedaço de seu corpo seja plantado, garantindo o nascimento de um novo personagem.

O Ancião

Interpretado com maestria por Tilda Swinton nas telonas, o Ancião é quem orienta Doutor Estranho para que ele se torne o herói que conhecemos. No entanto, o personagem não chega até o final do filme Doutor Estranho, de 2016.
Sua morte é controversa; quando ele tenta enfrentar Kaecilius, acaba sendo esfaqueado. Sua despedida foi extremamente tocante, sendo capaz de desacelerar o tempo enquanto sua alma deixava seu corpo para poder ver, pela última vez, as gotas de chuva e os raios antes de partir definitivamente.

Vários pais e mães

No Universo Marvel, lidar com a morte de pais e mães é algo que muitos heróis têm em comum entre si. A mãe de Thor, por exemplo, foi uma vítima fatal em uma batalha enfrentada por sua família em Asgard.
Na Terra, o Homem de Ferro perde seu pai, Howard Stark, juntamente com sua mãe, Maria Stark, de forma trágica. Seus pais falecem em um acidente de carro, que teria tido seus freios adulterados por alguma empresa concorrente das Indústrias Stark.

As mortes falsas

No passado, o Universo Marvel já “matou” personagens – entre aspas mesmo. Isso porque eles acabaram retornando à vida, de alguma forma, posteriormente.
Phil Coulson foi um personagem que foi dado como morto, mas retornou depois. Membro de alto escalão da agência S.H.I.E.L.D, Coulson acaba morrendo ao ser atacado por Loki em Os Vingadores, de 2012. Contudo, um projeto secreto no Taiti teria conseguido trazer o espião de volta à vida.
Nick Fury é outro personagem que foi anunciado como morto, mas não foi bem assim que a coisa aconteceu. Ele morre em Capitão América 2: O Soldado Invernal, de 2014, mas sua morte teria sido inventada para fazer com que agentes da HYDRA acreditassem que Fury tivesse sido eliminado, retornando (para o delírio geral) em Vingadores: Era de Ultron, de 2015.

Este texto foi escrito por Patricia Gnipper via N-Experts.

Reações:

0 comentários:

Postar um comentário