sexta-feira, 9 de junho de 2017

Dureza: diretor de Azul é a Cor Mais Quente quer vender sua Palma de Ouro

A consagração no Festival de Cannes é algo almejado por inúmeros cineastas ao redor do mundo. Em 2013, foi a vez de o tunisiano Abdellatif Kechiche conquistar a Palma de Ouro de melhor diretor por Azul é a Cor Mais Quente, que também foi entregue às atrizes Adèle Exarchopoulos e Léa Seydox.
Se esse prêmio ficaria o máximo na sua estante, na de Kechiche ficará apenas na lembrança: ele está leiloando a peça para conseguir finalizar seu filme Mektoub Is Mektoub, o primeiro desde que ele conquistou o mundo com Azul é a Cor Mais Quente. Além da Palma de Ouro, o diretor está vendendo outros itens colecionáveis de sua filmografia, incluindo uma pintura a óleo de seu maior sucesso.
Pela primeira vez na história, a Palma de Ouro foi entregue também às intérpretes de um filme
O que motivou o diretor a tomar essa decisão radical foi a falta de novos financiamentos para a conclusão de seu filme, que se encontra no estágio da pós-produção. O novo longa-metragem adapta livremente o romance La blessure, la vraie, de François Bégaudeau, que conta a história de um roteirista que tem sua vida pessoal e profissional entrando em atrito quando ele visita sua cidade natal.
A falta de verba para finalizar a obra se deve a atritos com a produtora France Télévisions, principalmente depois que Kechiche decidiu dividir o filme em duas partes. Ao leiloar itens admirados por cinéfilos do mundo todo, ele espera entregar a produção sem nenhum atraso.
Palma de Ouro de Abdellatif Kechiche vai a leilão
Este texto foi escrito por Diego Denck via Mega Curioso.

Reações:

0 comentários:

Postar um comentário