terça-feira, 4 de julho de 2017

Conheça Alan Smithee, o pior diretor de todos os tempos

Você sabe qual é o pior diretor de Hollywood? Talvez você até pense que seja o Ed Wood, que durante os anos 50 e 60 fez filmes com baixíssimo orçamento, sempre apostando em uma abordagem trash. O “clássico” Plano 9 do Espaço Sideral é considerado um dos piores filmes de todos os tempos – apesar de ser maravilhoso.
Entretanto, Ed Wood de fato foi um diretor que existiu. Só que tem outro nome que o supera no número de “porcarias” lançadas: Alan Smithee. São dele títulos como Os Pássaros 2Hellraiser 4 – A Herança Maldita, Le Zombi de Cap-Rouge e Procura-se.
Smithee também é roteirista de A Casa do Espanto 3The Tony Blair Witch Project e Nut Nasceu Burro, Não Aprendeu Nada e Esqueceu a Metade, entre outros. O cara ainda atuou em Alien Blood, editou Killing Mom, produziu episódios de Deadpool, além de ter trabalhado com dublagem, direção de arte, figurino, efeitos especiais e sonoros, maquiagem e muito mais!
Alfred Hitchcock deve ter se revirado no caixão com esta pérola

Afinal, quem é Alan Smithee?


O cara pode até parecer um dos mais multitarefas do cinema, não é mesmo? Só existe um pequeno detalhe: Alan Smithee não existe! Seu nome é um anagrama para “The Alias Men”, ou, em português, “Homem Apelido”. Anagrama, para quem não lembra, são coisas escritas com exatamente as mesmas letras, que são colocadas em ordem diferente para criar outro significado.
Já a versão oficial conta que o nome foi criado ao acaso, para parecer um nome comum, mas que ainda não tivesse sido utilizado por ninguém da indústria cinematográfica até então. Por isso a escolha de Smith, mas com dois “e” no final.
Alan Smithee já "dirigiu" mais de 50 filmes
Ele foi criado inicialmente para diretores de cinema que queriam retirar o seu nome dos créditos ou do material promocional de algum filme. Os motivos para isso são os mais diversos, mas a insatisfação com o resultado final do produto é um dos principais. Para o Sindicato de Diretores de Hollywood, o nome se tornou “oficial” no final dos anos 60.
Para usá-lo, entretanto, é preciso comprovar que, bem na real, o diretor verdadeiro não conseguiu exercer o controle criativo sobre sua obra. No começo, ele era usado apenas para o cargo de direção, mas, como você pode notar nos primeiros parágrafos, diversos outros profissionais apelaram para a utilização do nome.

Tema de filme

Entre os famosos que já quiseram retirar seus nomes dos créditos estão Dennis Hopper (por conta de Atraída Pelo Desejo), John Frankenheimer (por Riviera) e Sam Raimi (pelo já citado Nut Nasceu Burro...).
A utilização do pseudônimo é tão famosa que já virou, inclusive, tema de filme. Em “Hollywood – Muito Além das Câmeras”, acompanhamos a história de um diretor de Hollywood que fez um filme tão ruim que pretende retirar seu nome dos créditos. O único problema é o seu nome ser, justamente, Alan Smithee!
Desde o ano 2000, o Sindicato de Diretores tem sido mais relutante em aceitar o pseudônimo para assinar obras cinematográficas, mas, vez ou outra, aparece gente querendo utilizar um. Pelo jeito, enquanto existirem obras ruins, o nome ainda continuará aparecendo por aí.
O pseudônimo já virou tema de filme
Este texto foi escrito por Diego Denck via Mega Curioso.

Reações:

0 comentários:

Postar um comentário