quinta-feira, 27 de julho de 2017

Dunkirk conquista a crítica e inicia corrida ao Oscar: veja comentários!

O diretor Christopher Nolan tem provado a cada filme que é um dos realizadores mais importantes da atualidade em Hollywood.
O cineasta começou a chamar a atenção com Amnésia (2000), longa que apresentava uma trama contada de trás para frente e que já dava indícios de seu estilo autoral bastante distinto.
Veio então a trilogia do Cavaleiro das Trevas, que mostrou a habilidade de Nolan no comando de grandes blockbusters – e, de quebra, o diretor pode ter realizar os melhores filmes do Homem-Morcego.
Nos últimos anos, Nolan se consagrou com o excepcional A Origem, uma das obras mais interessantes da última década, e realizou ainda outra ficção-científica cerebral, desta vez com uma trama espaço-temporal, com Interestelar.
Dunkirk conquista a crítica e inicia corrida ao Oscar! Fonte da imagem: Divulgação/Warner Bros. Pictures
Agora, o cineasta entrega a sua primeira produção baseada em fatos históricos, o filme de guerra Dunkirk, que estreia esta semana no Brasil.
O longa está sendo muito elogiado pela crítica, que já o considera um sério candidato ao próximo Oscar! A produção vem também fazendo muito sucesso junto ao público ao redor do mundo, e agora será a vez dos brasileiros conferirem o resultado nas telonas.
Abaixo, selecionamos alguns comentários da crítica estrangeira para Dunkirk, como uma amostra da grande aprovação que o filme vem recebendo. Confira.
  • Críticas: 

Tecnicamente inspirador, narrativamente inovador e tematicamente complexo, Dunkirk revigora o gênero com um filme de guerra que é tanto angustiante quanto inteligente” (Kate Taylor, do Globe and Mail).
A tensão começa no primeiro minuto e não para até os créditos finais de Dunkirk, o elegante e nervoso drama de guerra de Christopher Nolan” (Sara Stewart, do New York Post).
É uma grande adição ao cânone de filmes de guerra, definitivamente digno de atenção e com imagens eletrizantes” (Rex Reed, do New York Observer).
Este é um grande espetáculo e um raro exemplo de blockbuster de Hollywood com dinheiro bem investido” (Stephanie Zacharek, da TIME Magazine).
Raramente um filme capturou com tanta eloquência a loucura, a brutalidade e a arbitrariedade da guerra. Dunkirk pode ser a obra-prima da Nolan” (Calvin Wilson, do St. Louis Post-Dispatch).
Nolan entrega um filme de guerra histórico visceral, cheio de suspense, às vezes fascinante, o único porém é que ele sacrifica o desenvolvimento de personagens devido ao seu foco constante no virtuosismo técnico” (Brian Lowry, da CNN).
Christopher Nolan criou algo novo na história de filmes de guerra – um épico íntimo” (Joe Morgenstern, do Wall Street Journal).
Um clássico instantâneo de guerra que encontra seu poder em contos individuais de heroísmo e os torna maiores do que a vida” (Katie Walsh, do Tribune News Service).
É um dos melhores filmes de guerra já feitos, distinto em seu visual, em sua abordagem e no efeito que ele tem nos espectadores” (Mick LaSalle, do San Francisco Chronicle).
Dunkirk merece ser visto e discutido. Não se fazem mais filmes assim. Nunca fizeram, na verdade” (Matt Zoller Seitz, do RogerEbert.com).
Nolan criou um filme tenso, emocionante, profundamente envolvente e inesquecível que se classifica entre os melhores filmes de guerra da década” (Richard Roeper, do Chicago Sun-Times).
Sensacional em todos os sentidos da palavra; que visa tanto ao coração quanto à cabeça, com certeza, mas chega lá através do sistema nervoso central” (Alonso Duralde, do The Wrap).
Esta é uma realização cinematográfica visceral e de grande orçamento que pode ser chamada de arte. É também o melhor filme do ano até agora” (Chris Nashawaty, da Entertainment Weekly).
Dunkirk de Christopher Nolan é uma obra-prima; um filme de sobrevivência incrivelmente imersivo contado em 106 emocionantes minutos” (Lindsey Bahr, da Associated Press).
A corrida para o Oscar de melhor filme está oficialmente aberta. Do primeiro instante até o último, Dunkirk de Christopher Nolan é uma realização monumental, um épico da Segunda Guerra Mundial visualmente espetacular e surpreendente (veja-o no IMAX, se puder) que o atinge como um tiro no coração” (Peter Travers, da Rolling Stone).


Reações:

0 comentários:

Postar um comentário