quarta-feira, 4 de outubro de 2017

Estudo revela que notas do Rotten Tomatoes não têm impacto nas bilheterias

Contrariando a crença popular, as notas exibidas no Rotten Tomatoes, especialista em críticas cinematográficas, não impactam nas vendas da bilheteria, de acordo com este novo estudo!
Criado em 1998, o Rotten Tomatoes é um agregador de críticas de produções cinematográficas e televisivas. Seu nome, que significa "Tomates Estragados", em tradução livre, vem daquele clichê de se jogar tomates em artistas quando a apresentação não agradou muito o público. E, como o pessoal do site costuma ser a primeira equipe a coletar opiniões a respeito de lançamentos da sétima arte, a página se tornou referência.
Acredita-se que filmes que recebem avaliações negativas no Rotten Tomatoes sejam um fracasso, mas um novo estudo chegou para derrubar essa crença. A pesquisa, realizada pelo USC's Entertainment Technology Center, comparou notas do serviço com sua performance nas bilheterias, e descobriu que as duas coisas não estão necessariamente interligadas.
O estudo avaliou produções lançadas desde o ano 2000 e concluiu que "o Rotten Tomatoes nunca impactou muito na performance das bilheterias, tanto positiva quanto negativamente", conforme explicou Yves Bergquist, autor da pesquisa.
Ainda, ele descobriu que as críticas vêm sendo mais brandas para superproduções hollywoodianas, sendo que a média das notas dadas para os blockbusters subiu para 77,5 em 2017 – pontuação maior do que a média de 73 obtida no ano de 2013, por exemplo.
Além disso, Bergquist também constatou que "virtualmente, não há diferença entre as críticas dos especialistas e da audiência", revelando que, quanto mais bem-sucedido é o filme nas bilheterias, menor a diferença entre o que pensam críticos e público. Isso pode significar que os fãs de cinema estão se tornando verdadeiros experts para analisar se o longa em questão vale a pena o ingresso do cinema.

Como funcionam as notas do Rotten Tomatoes

O portal reúne críticas de especialistas a partir de diversas fontes especializadas em TV e cinema, sendo que os filmes são avaliados em sua totalidade, enquanto as séries recebem notas de acordo com o primeiro episódio de cada temporada.
Então, o chamado Tomatometer (ou "Tomatômetro", em tradução livre) exibe uma porcentagem para cada filme, indicando se ele foi bem ou mal avaliado por aí. Esse percentual representa a quantidade de crítico que aprovaram o filme e, com base nessas notas, uma média é calculada. Há casos de produções que possuem uma média baixa no Tomatometer, mas com notas altas dadas pelos críticos, sendo que essa pontuação varia de acordo com as notas dadas pelos especialistas, e não tem relação com a quantidade de avaliações.
Há três scores possíveis: o Rotten ("podre") é o selo recebido pelos filmes com até 59% no Tomatometer, englobando aqueles que não fizeram a cabeça dos críticos; o Fresh ("fresco") é o selo dado para filmes com mais de 60%, que foram considerados bons ou ótimos; e o Certified Fresh (algo como "fresco certificado") é o selo dado a qualquer filme que tenha tido uma divulgação pesada, desde que passe de 70% de aprovação.
Além dos selinhos, o público também pode opinar no Rotten Tomatoes, que exibe a porcentagem e uma média dos votos populares.
Este texto foi escrito por Patricia Gnipper via N-Experts.

Reações:

0 comentários:

Postar um comentário