sexta-feira, 20 de outubro de 2017

Thor Ragnarok: o que os críticos estão dizendo do filme da Marvel

Thor: Ragnarok estreia na próxima quinta-feira, dia 26 de outubro, nas salas brasileiras, com a promessa de trazer muito humor a uma trama intergaláctica envolvendo o Deus do Trovão e o Hulk!
Os críticos estrangeiros já começaram a publicar suas avaliações sobre a produção, em geral bastante positivas e que destacam o visual do longa, a boa construção de personagens e, em especial, o fato de ser uma versão mais leve e divertida do herói da Marvel.
Fonte da imagem: Divulgação/Marvel Studios
Selecionamos abaixo alguns desses comentários para você se preparar para o lançamento do filme em nossos cinemas. Confira as críticas:
Thor: Ragnarok é o primeiro longa de Taika Waititi em Hollywood, mas o que ele fez com Ragnarok não se limita a adicionar novos personagens ou a incluir uma dose extra de humor. Em vez disso, ele realiza um reboot hilariante sobre a ideia que se deveria ter sobre um filme da Marvel, resultando em uma aventura efervescente e deliciosamente autoconsciente que foi a mais divertida que eu tive em um filme de super-heróis em anos” (Bryan Bishop, do The Verge).
Este é um filme de Marvel que sabe quando abraçar o ridículo e quando evitar ser levado a sério demais, e é uma delicia do início ao fim. E sim, você precisa ficar até o final dos créditos” (Rachel Webber, da Total Film).
Não é difícil imaginar o público jovem pirando com as emoções e a ação de Thor: Ragnarok, e depois curtindo tudo novamente quando percebem o quão engraçado é” (Alonso Duralde, do The Wrap).
"Os filmes do Thor sempre tiveram visuais bacanas em termos de locações, mas Waititi leva isso para outro nível: Sakaar parece dar vida aos quadrinhos malucos de Stan Lee e Jack Kirby dos anos 60, enquanto os ambientes são como se o Led Zeppelin estivesse transformando uma pintura de Frank Frazetta em música” (Brian Truitt, do USA Today).
Ragnarok é basicamente uma metralhadora de piadas – e nesse ponto, ele funciona. O filme é muito divertido. Taika Waititi era o diretor certo para o trabalho. Chris Hemsworth está hilário. Tessa Thompson vai ser uma estrela. E apesar da história de Ragnarok ser uma bagunça sem objetivo, você não vai parar de rir” (Chris Nashawaty, da Entertainment Weekly).
Thor: Ragnarok é uma obra kitsch, pateta, mas engraçada, e a mais divertida entre os filmes do Thor, marcada pelo seu design distinto, pela sua trilha dos anos 80 e pela união de ótimos personagens. O longa funciona pela excelente química entre Thor, Hulk e Valquíria, que dão humanidade a um espetáculo de efeitos visuais e que finalmente faz sentido ao título de Thor como Deus do Trovão. Mas também é um filme fragmentado devido à sua preferência pela trama B (Sakaar) em detrimento à trama A (Asgard). A propensão de Thor: Ragnarok ao humor também prejudica o filme em alguns momentos sérios e importantes que mereceriam um pouco mais de peso” (Jim Vejvoda, da IGN).
Em um mundo de blockbusters pretensiosos ficando cada vez mais dark, é uma alegria ver este filme ligando as luzes Disco” (Phil de Semlyen, da Time Out New York).
Como está a sua expectativa para o longa? Já garantiu seu ingresso?

Reações:

0 comentários:

Postar um comentário