segunda-feira, 6 de novembro de 2017

Uma Thurman sobre assédio sexual em Hollywood: “quando eu estiver com menos ódio, eu falo”

Diversas atrizes de Hollywood têm se pronunciado nos últimos dias sobre casos de assédio sexual em Hollywood, levando a graves acusações contra figuras poderosas da indústria.
Nesta semana, a atriz Paz de la Huerta revelou que foi estuprada duas vezes por Harvey Weinstein; acusação que pode finalmente levar o produtor à prisão.
Além dela, Julianna Margulies (de E.R. e The Good Wife) contou que foi assediada no começo de sua carreira em encontros com Harvey Weinstein e também com o ator Steven Seagal – mas que conseguiu escapar dos ataques sexuais em ambos os casos.
Uma Thurman sobre assédio sexual em Hollywood: “quando eu me sentir menos brava, eu falo”. Fonte da imagem: Divulgação/Miramax
Outra atriz muito conhecida que deu uma declaração impactante foi Uma Thurman, em uma entrevista ainda em outubro (mas que ganhou novo destaque na mídia).
Questionada a dar sua opinião sobre o fato de tantas mulheres de Hollywood estarem falando sobre os casos de assédio, Thurman disse que achava “louvável”, mas não quis falar mais porque ainda sente muito ódio.
“Eu não tenho um pio a dizer para você, porque eu aprendi – e não sou uma criança – que, quando falo com raiva, geralmente me arrependo da maneira como me expresso. Então eu estou esperando para me sentir menos brava. E quando estiver pronta, vou falar o que tenho para dizer”, disse Thurman na entrevista.
Vale lembrar que Uma Thurman trabalhou em filmes como Kill Bill e Pulp Fiction, que foram produzidos por Harvey Weinstein.

Reações:

0 comentários:

Postar um comentário