segunda-feira, 4 de dezembro de 2017

5 atores que se deram mal depois dos filmes da Marvel

Precisamos admitir: os filmes de heróis dão uma ajuda enorme na hora de deslanchar a carreira de muitos atores. Basta pensar em Tom Hiddleston, Chris Hemsworth e tantos outros que, agora, recebem milhões para representar os personagens da Marvel. Mesmo que um dia eles parem de atuar, a reputação permanecerá, mas… Por outro lado, há atores que não tiveram a mesma sorte — tanto que alguns viram suas carreiras enfrentarem problemas depois de terem feito certos papéis em filmes de heróis. Confira 5 exemplos:

1. Edward Norton como Hulk

Você deve se lembrar de Edward Norton em Clube da Luta. É inegável que ele é um ótimo ator na frente das câmeras, mas quando está longe delas as coisas mudam um pouco. Na época do filme O Incrível Hulk, Norton decidiu que iria não apenas participar do filme no papel do grandalhão, mas também escrever cenas. E não eram poucas. Como o papel não chegou a ser totalmente confirmado, houve alguns conflitos porque Norton ficava reescrevendo cenas diariamente, mas não recebia créditos. No fim, depois de várias discussões sobre a edição do longa, esses desentendimentos se tornaram públicos, e a Marvel resolveu procurar outros atores para o papel. Essa postura de Norton com certeza deve ter dificultado sua carreira.

2. Ioan Gruffudd como Senhor Fantástico


Ioan tinha a carreira caminhando perfeitamente: ele já tinha atuado em uma série do Reino Unido e, ao ir para os Estados Unidos, conseguiu papel em filmes como TitanicRei Arthur  aquele com Clive Owen. Então, Quarteto Fantástico foi lançado. É verdade que o elenco não era um dos pontos fortes do filme, mas o problema é que o sr. Fantástico, interpretado por Gruffudd, foi visto como um dos elementos mais fracos de toda a produção. Em vez de se tornar um grande ator dos filmes blockbuster, Ioan Grufudd simplesmente foi deixado de lado. Mais recentemente, ele deu voz ao Red Ryan na animação Batman: The Brave and the Bold.

3. Will.i.am como John Wraith


Sim, você leu certo: estamos falando do ex-membro do Black Eyed Peas. Por mais que Will.i.am tenha talento para a música, talvez uma carreira de ator não seja a mais indicada para ele. O cantor já tinha feito algumas dublagens para animações, e o papel nas telonas foi basicamente o de John Wraith no filme X-Men Origens: Wolverine. O filme teve uma boa bilheteria, mas também algumas críticas — principalmente a respeito da parte que envolvia Will.i.am. A maioria delas dizia que ele não parecia muito bom para o filme simplesmente por não saber atuar, e ponto-final. Esse foi o primeiro filme do cantor e, pelo menos até agora, também o último.

4. Rebecca Hall como Maya Hansen


Em Homem de Ferro 3, a ideia da Marvel foi utilizar uma história criada por Warren Ellis para ser a base do filme. Isso fez com que alguns personagens novos entrassem no filme, como Guy Pearce interpretando Aldrich Killian e Rebecca Hall no papel da cientista Maya Hansen. Quem leu os quadrinhos já estava sabendo do envolvimento de Hansen na história de Killian, mas, no filme, colocaram Killian como o culpado de tudo. Na verdade, a ideia original era que Maya fosse a vilã do longa, mas os executivos da Marvel não gostaram da ideia de ter uma vilã feminina e mudaram tudo. Resultado: o papel de Rebecca Hall foi praticamente cortado — tanto que a personagem é morta sem cerimônia nenhuma. É uma pena, porque esse filme poderia ter feito as coisas deslancharem na carreira da atriz.

5. Jennifer Garner como Elektra


A atriz Jennifer Garner era conhecida por produções de ação, uma vez que já tinha feito algumas cenas do gênero na série Alias - Codinome Perigo, no papel de Sydney Bristow. Então, em Demolidor, ela conseguiu segurar sua parte do filme, mas isso não aconteceu em Elektra. O filme mal tinha um roteiro decente, e Garner não conseguiria sustentar sozinha a produção para que fizesse sucesso. No fim, em vez de a atriz ficar conhecida como a estrela de um filme blockbuster, Demolidor e Elektra deram um fim à carreira dela nos filmes de ação.
Este texto foi escrito por Danielle Cassita via N-experts.

Reações:

0 comentários:

Postar um comentário