quarta-feira, 6 de dezembro de 2017

Bryan Singer diz que Fox foi insensível ao demiti-lo de filme enquanto cuidava dos pais

O diretor Bryan Singer comentou sua recente demissão do filme Bohemian Rhapsody, declarando que o estúdio 20th Century Fox negou a ele um tempo de folga para lidar com um problema de saúde de um dos seus pais.
Em comunicado à imprensa, Singer informou que “Bohemian Rhapsody é um projeto muito pessoal, e a menos de três semanas para concluir as gravações, pedi a Fox um tempo para que eu pudesse voltar aos EUA para lidar com problemas de saúde de um dos meus pais. Esta foi uma experiência muito difícil para mim, o que teve um preço para a minha própria saúde. Infelizmente, o estúdio não estava disposto a me ajudar e encerrou meu trabalho. Esta não era minha decisão e estava além do meu controle”.
O diretor comentou também a notícia de que teria um conflito com o ator Rami Malek, que vive Freddie Mercury na cinebiografia: “Embora às vezes tivéssemos diferenças criativas no set, Rami e eu colocamos essas diferenças para trás e continuamos trabalhando juntos no filme até pouco antes do Thanksgiving. Eu queria nada mais do que poder terminar este projeto e ajudar a honrar o legado de Queen, mas a Fox não me permitiria isso porque eu precisava priorizar temporariamente a minha saúde e a saúde dos meus entes queridos”.
Fonte da imagem: Reprodução/IMDb
Singer foi demitido pela Fox nessa segunda-feira, após se ausentar sucessivamente do set de gravações. O estúdio não se pronunciou sobre a declaração do cineasta.

Reações:

0 comentários:

Postar um comentário