Amazon Prime Video: relatório interno mostra crescimento de assinantes - Leitores Anônimos

Post Top Ad

Leitores Anônimos

Amazon Prime Video: relatório interno mostra crescimento de assinantes

Compart
A Amazon é conhecida por ser bastante sigilosa a respeito dos dados de audiência do seu serviço de streaming de vídeo. Por uma taxa anual, a assinatura do clube de compras Prime dá direto à entrega de produtos em dois dias (dentro dos Estados Unidos) e uma biblioteca de streaming de vídeo e música. No entanto, um novo relatório organizado pela Reuters revelou, pela primeira vez, como o negócio de vídeo da gigante do comércio eletrônico está se compensando em comparação com seus principais concorrentes, Netflix e Hulu.
A audiência nos Estados Unidos de toda a programação de vídeos no Prime, incluindo filmes e séries licenciadas, e originais, como Transparent, totalizou cerca de 26 milhões de clientes no início de 2017, de acordo com uma revisão da Reuters sobre os documentos internos da empresa.
A assinatura da Amazon Prime inclui muitas vantagens para os seus membros, enquanto a Hulu e a Netflix oferecem apenas o serviço de streaming de vídeo. No total, a Amazon tem cerca de 90 milhões de assinantes Prime. A empresa também disponibiliza uma assinatura mensal para sua programação de vídeos, embora não tenha divulgado quantos usuários conquistou como resultado.
Com base no número de pessoas que assistiram a seus conteúdos no início de 2017, a empresa ficaria em segundo lugar, atrás apenas da Netflix, em termos de sua audiência total. No final de março de 2017, a Netflix fechou com quase 48 milhões de membros pagantes nos EUA. Isso é quase o dobro da audiência da Amazon (26 milhões). Enquanto isso, a Hulu terminou 2017 com um total de 17 milhões de assinantes nos EUA com seu inovador serviço de TV ao vivo e vídeos sob demanda.
Os documentos também revelam que seus originais ajudaram a atrair mais de 5 milhões de membros para o Prime entre o final de 2014 e o início de 2017.
A Amazon começou a investir em programação original em 2013. Em 2017, a empresa teve um orçamento de conteúdo de cerca de US$ 4,5 bilhões, em comparação com os gastos de US$ 6 bilhões da Netflix. Esse investimento valeu a pena e gerou séries aclamadas por crítica e público, como TransparentThe Marvelous Mrs. Maisel e Bosch.
Em uma entrevista ao The Hollywood Reporter, o CEO da Amazon, Jeff Bezos, resumiu, em 2015, a estratégia de adicionar um serviço de streaming de vídeo na assinatura do Prime: "No momento em que você paga por um ótimo serviço, é importante disponibilizar um excelente conteúdo".
Nenhum porta-voz da Amazon se manifestou sobre o relatório realizado pela Reuters.
Este texto foi escrito por Fernando Fabretti via n-Experts.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Bottom Ad

Leitores Anônimos

Pages