O Mecanismo provoca campanha #CancelaNetflix nas redes sociais - Leitores Anônimos

Post Top Ad

Leitores Anônimos

O Mecanismo provoca campanha #CancelaNetflix nas redes sociais

Compart
Se você deu uma olhada nas redes sociais neste final de semana, especialmente no Twitter, é provável que tenha se deparado com a hashtag #CancelaNetflix. Ao princípio, a campanha pode parecer confusa, mas olhar as postagens marcadas com ela fica fácil entender o por que da campanha contra o serviço de streaming mais usado em todo o planeta.
A série O Mecanismo estreou com todos os seus oito episódios na Netflix na última sexta-feira (23). Aos desavisados, cabe lembrar que o programa é uma dramatização baseada em eventos relacionados à Operação Lava Jato, iniciada em março de 2014, ainda em andamento e que visa apurar um gigantesco esquema de lavagem de dinheiro envolvendo o poder público e algumas das maiores empresas privadas do país.
Fonte da imagem: Divulgação/Netflix
A trama, estrelada por Selton Mello (O Auto da Compadecida) é baseada no livro “Lava Jato – O Juiz Sergio Moro e Os Bastidores da Operação que Abalou o Brasil”, de Vladimir Netto, e traz nomes fictícios para personagens e empresas envolvidas nas investigações. Contudo, as críticas negativas acusam a série de distorcer os fatos, o que levou à criação da hashtag citada no primeiro parágrafo.

“Estancar a sangria”

As acusações de que o seriado, criado pelo laureado cineasta carioca José Padilha (Tropa de Elite e Narcos), não tem compromisso com a realidade ganharam inúmeras vozes. Além de milhares de anônimos, pessoas conhecidas, como o crítico de cinema Pablo Villaça e até a ex-presidenta Dilma Rousseff, estão entre os críticos.
Para Villaça, a série traz “manipulações narrativas desde o primeiro episódio para demonizar a esquerda”. Ele é um dos que defende o cancelamento da assinatura do serviço de streaming como forma de não compactuar com a abordagem dada pelo seriado, apesar de usar outros fatores além desse para justificar o seu boicote.


Pablo Villaça
@pablovillaca
Eu estou CANCELANDO minha assinatura da @NetflixBrasil. E ela está BANIDA da minha coluna Cinema em Streaming. https://twitter.com/gatoengasgado/status/977368690185424897 
Twitter Ads info and privacy
Já Dilma classificou a obra como “mentirosa e dissimulada”, afirmando ainda que o seu criador se tornou “um criador de notícias falsas”. Assim como Vilaça e outros críticos, ela também cita a atribuição, na série, da expressão “estancar a sangria” ao personagem que faz alusão à Lula. Na vida real, a frase se tornou notória recentemente ao ser dita pelo senador Romero Jucá em uma ligação interceptada na qual ele falava do impeachment de Rousseff como “um grande acordo nacional”.
“Na vida real, Lula jamais deu tais declarações. O senador Romero Jucá, líder do golpe, afirmou isso numa conversa com o delator Sérgio Machado, que o gravou e a quem esclarecia sobre o caráter estratégico do meu impeachment”, registra Dilma.


View image on Twitter
View image on Twitter


Dilma Rousseff
@dilmabr
A mentira tem perna curta. E, agora, a mentira ganha as telinhas de tevê: “O mecanismo”, na Netflix.
Twitter Ads info and privacy
Dilma cita ainda problemas de cronologia dos fatos apresentados na série, o que também poderia levar a uma compreensão equivocada da história. Ela cita especificamente o chamado Escândalo do Banestado, que começou em 1996, apesar de a série colocar como início o ano de 2003, o primeiro de Lula como presidente.

Outras reações


FinadaDemocracia@GolpeNuncaMais
Galera que deixa de comprar roupa na M Officer só por causa de uns trabalhadorezinhos escravos na Malásia. Bobagenzinha . Um streaming fascista contra Lula e Dilma ? Bobagenzinha https://twitter.com/predocindio/status/978224598826323971 

Vânia L. da Silveira@vanialuciadasi4
Questão de princípio. #CancelaNetflix . Ela não é tudo isso. Existem outras opções melhores @mubi . Indicação de quem é especialista @pablovilaca
Twitter Ads info and privacy


Nate, the Great@Nathan_Maximoff
Quando uma gigante como a @NetflixBrasil usa de desonestidade igual de correntes do WhatsApp. #CancelaNetflix
Twitter Ads info and privacy


Lauri Rene@lauri_rene
@NetflixBrasil pare de querer fazer politicagem. Vcs sabem q "estancar a sangria" foi dito pelo Jucá. #CancelaNetflix
Twitter Ads info and privacy


Telma@telmamello
A Netflix foi de uma desonestidade intelectual que chega ate a ser ridicula. É uma pena, mas vamos cancelar. #cancelanetflix
Twitter Ads info and privacy


View image on Twitter
View image on Twitter


Eli Maciel@eli_maciel_b
#CancelaNetflix Democracia mesmo. Continua quem quer, cancela quem quer. Cancelei.
Twitter Ads info and privacy

Toni Bulhoes@ToniBulhoes
A Netflix faz parte da ofensiva midiática dos EUA no Brasil, para defender seus interesses. Fizeram isso décadas atrás tentando utilizar até Orson Welles e Disney.#BoicoteNetflix

Hugo Romão@RomaoHugo
A assinatura foi cancelada há 15 minutos.
Valeu!#BoicoteNetflix #CancelaNetflix
Viu @NetflixBrasil ??
Twitter Ads info and privacy

“Debate boboca”

Diante de tanto rebuliço, nada mais justo do que ouvir o criador da série sobre detalhes que, na visão de muitos, podem prejudicar a compreensão dos fatos. Para José Padilha, porém, a polêmica em torno de atribuir a expressão de Jucá ao personagem de Lula “é um debate boboca”.
“Não escrevi o roteiro do episódio 5 [onde está a fala], nem o dirigi. O roteiro foi de Elena Soárez e a direção foi de Marcos Prado. Seja como for, chequei os diálogos. São diferentes. Não houve transcrição por parte da Elena (...)”, afirmou Padilha em entrevista ao site Observatório do Cinema. “O fato de o Jucá ter usado a expressão ‘estancar a sangria’ não a interdita. Escritores continuam livres para fazer uso dela.”
Padilha denfedeu ainda que quem faz essa crítica "nao entendeu que a série é uma crítica ao sistema como um todo e nao a esse ou àquele político ou a qualquer grupo partidário." Apesar de parecer não se importar com possíveis interpretações errôneas originadas da alteração, o cineasta fez questão de pedir que as suas respostas a James Cimino, do OC, não fossem editadas.
A quem acusa a série de distorcer fatos e possivelmente causar ruídos, o criador de "O Mecanismo" é enfático ao relembrar a mensagem que abre cada um dos oito episódios do seriado. “Na abertura de cada capítulo da série avisamos que fatos foram alterados para efeitos dramáticos. Para o pessoal que sabe ler, portanto, não há ruído algum”, explicou.

Este texto foi escrito por Douglas Ciriaco via Tecmundo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Bottom Ad

Leitores Anônimos

Pages