20 filmes cujos finais decepcionaram o público - Leitores Anônimos

Post Top Ad

Leitores Anônimos

20 filmes cujos finais decepcionaram o público

Compart
O desfecho do mesmo filme pode ser genial para algumas pessoas e frustrante para outras. À exceção talvez de O Nevoeiro, que parece unir todas as tribos, é comum que finais gerem controvérsias.
Mas há alguns títulos sobre os quais as pessoas parecem concordar. Veja roteiros que decepcionaram os espectadores pela forma como terminam!

1. Vicky Cristina Barcelona

Para alguns fãs de Woody Allen, esse é um dos melhores filmes do diretor. Por outro lado, para muitos espectadores o longa-metragem de 2008 é a prova de que nem ter Scarlett Johansson, Penélope Cruz, Rebecca Hall e Javier Bardem pode salvar um filme quando o desfecho é decepcionante.
Tudo acontece, todo mundo se interessa por todo mundo, tem amor, traição, intriga e outras tretas, mas o filme sai do nada e não vai a lugar algum.

2. O Porco Espinho

O filme relata dois conflitos: a concierge idosa que esconde quem realmente é por medo e a jovem depressiva e suicida que não vê sentido em nada. E justamente quando você acha que as duas personagens vão conseguir se ajudar na resolução de suas próprias questões, uma delas morre. Deprimente, né?

3. Eu Sou a Lenda

Quando o filme estrelado por Will Smith sobre um universo pós-apocalíptico estreou, foi lançado com dois desfechos. Em ambos há certo respingo de esperança sobre um mundo onde os humanos foram dominados por um vírus que os transforma em zumbis.
No final oficial, aquele que é o único sobrevivente que conhecemos acaba se explodindo para salvar a esperança na humanidade. Esse é, para muita gente, o final bom. No outro, a vacina desenvolvida por ele funciona, e todo mundo começa a se recuperar do vírus.

4. Selvagens

Dá para esperar final bom quando o filme em si é fraco? Selvagens não é uma película incrível, mas tinha potencial e vinha caminhando tão bem quanto se podia esperar, até que Ben (Aaron Taylor-Johnson) é mortalmente ferido por um traficante mexicano, e os outros dois membros do triângulo amoroso, O (Blake Lively) e Chon (Taylor Kitsch), decidem se matar porque não conseguiriam viver sem ele. Podia ficar pior? Podia: era tudo um sonho e, na verdade, eles estão bem e felizes. ¯\_(?)_/¯

5. Vende-se Esta Casa

Astro de 13 Reasons Why, Dylan Minnette é Logan, que se muda para uma casa nas montanhas com sua mãe, Naomi (Piercey Dalton), para superar a morte do pai. Coisas bizarríssimas começam a acontecer então, criando um suspense com um final não apenas triste, mas confuso até a tampa. Basicamente, todo mundo morre, e o longa-metragem não explica quem foi nem o motivo.

6. Matrix Revolutions

Quando o primeiro Matrix foi lançado, levou uma geração inteira à loucura e reinventou o gênero da ficção científica. Mas o final do terceiro filme deixou os fãs decepcionados. A expectativa já não estava muito alta depois de Reloaded, mas a decepção foi grande quando, ao tentar matar o agente Smith, Neo acaba ele mesmo morto. Depois, quando as máquinas tentam revivê-lo, tudo acaba explodindo, e ninguém explica nada para ninguém. Um final bastante sem sentido ou apenas eu não entendi Matrix?

7. 2001: Uma Odisseia no Espaço

Um clássico "ame ou odeie", 2001: Uma Odisseia no Espaço é, para muitos fãs de Stanley Kubrick, uma obra-prima do diretor e marco na categoria. Para outros, apenas uma história lenta e cansativa. No fim, depois de derrotar Hal, Dr. Dave Bowman (Keir Dullea) acorda já idoso em uma cama de um quarto misterioso, vê o monolito, se transforma em um bebê gigante e observa o planeta de longe. Confuso ou talvez artístico e subjetivo demais para grande parte do público.

8. Homem-Aranha 3

Uma das adaptações de quadrinhos mais criticadas de todos os tempos, Homem-Aranha 3 termina com o Peter Parker de Tobey Maguire virando emo. Ainda bem a saga foi reiniciada, não é mesmo?

9. A Caixa

A Caixa poderia ser um suspense de qualidade, mas escolheu seguir pelo caminho mais fácil de dar uma explicação sem sentido a uma história que tinha potencial. Em vez de expor a moral conflituosa do ser humano do começo ao fim, o filme coloca a culpa da caixa que mata pessoas em alguém que está dominado por extraterrestres.

10. Presságio

Mais um caso clássico de colocar ETs onde não tinha necessidade, Presságio é um filme incrível até que tudo se explica com uma invasão alienígena e uma possível reconstrução da humanidade em outro planeta. Nem ser protagonizado por Nicolas Cage salva.

11. Apocalipse

Por falar em Nicolas Cage, Apocalipse é outro ponto baixo da carreira do ator. Seres humanos começam a ser arrebatados e, no meio da confusão, o protagonista precisa lidar com o fato de que entre os desaparecidos está o piloto do avião no qual está voando. A aeronave consegue pousar numa pista graças à extrema habilidade do personagem de Cage e, aparentemente, tudo vai ficar bem, o mundo vai se recuperar, mas seu tempo não.

12. Conexão Mortal

Uma excelente adaptação da obra de Stephen King, exceto talvez pelo final. Há quem tenha achado incrível, mas para os fãs do autor e para o público que curte quando os protagonistas se dão bem, não é bem assim: ao fim de Conexão Mortal, Clay Riddell (John Cusack) acaba virando só mais um na massa amorfa de seres humanos zumbificados em torno de uma antena de celular.

13. Aniquilação

Com um elenco empoderadíssimo liderado por Natalie Portman, Aniquilação termina com a protagonista encontrando algumas respostas, mas virando ela mesma uma nova pergunta. Lena finalmente chega ao farol que deu origem a tudo e descobre o que aconteceu com seu marido, porém termina explodindo ali mesmo.

14. Esquadrão Suicida

Uma gangue de bandidos sem noções de moral se une para salvar o mundo, consegue e depois sai por aí de volta a espalhar o caos — ou retorna à prisão. Sem graça é pouco, diriam alguns.

15. A Vila

Os moradores da vila descobrem que na verdade o monstro que os assombrava não era monstro, e a realidade em que viviam era inventada. Quase tão clichê quanto acordar e descobrir que tudo era um sonho.

16. X-Men: O Confronto Final

Um final adequado para uma trilogia que foi caindo de qualidade — inclusive segundo os fãs dos quadrinhos. Uma série de perguntas não respondidas, Xavier supostamente morto, mas não sua mente, Wolverine segue esquisitão, e Magneto não perde os poderes. Jim Grey vira uma Fênix maligna e poderosa, mas acaba sendo morta por Wolverine antes que destrua tudo e todos.

17. Passageiros

A ficção científica vinha sendo tão pouco explorada nos últimos anos que, quando saíram os anúcios de VidaA Chegada Passageiros, foi uma alegria só. Enquanto os dois primeiros filmes se revelaram bons filmes, o último foi de matar.
Além da misoginia pela qual foi criticado quando Jim (Chris Pratt) simplesmente decide o destino de Aurora (Jennifer Lawrence) por ela, o roteiro se transforma de ficção científica em um filme sobre um relacionamento abusivo disfarçado de romancinho de moral questionável, com o plus de que se passa no espaço.

18. Prometheus

Um dos títulos de ficção científica mais esperados à época do lançamento, Prometheus é uma esperança e uma decepção ao mesmo tempo. Michael Fassbender, Charlize Theron, Idris Elba, Guy Pearce e outros nomes engrossam o elenco de um filme que parece dois.
Dirigido por Ridley Scott, o longa-metragem exagera nos efeitos especiais e detona toda a empolgação do público na última meia hora, quando basicamente deixa várias pontas soltas. Elizabeth Shaw (Noomi Rapace) fica sem destino, e todo o esforço dos personagens em arremessar naves humanas contra naves alienígenas é desperdiçado. No fim, a criatura termina o filme vivona e o público, cheio de interrogações.

19. Indiana Jones e o Reino da Caveira de Cristal

Fãs de Indiana Jones foram à loucura quando a franquia decidiu fazer praticamente um crossover de brincadeirinha com Arquivo X. Alguns dizem que teria sido melhor ir ver o Mulder e a Scully mesmo; afinal, encarar alienígenas não é bem a praia do personagem de Harrison Ford.
Criticadíssimo na época do lançamento, Steven Spielberg disse que a ideia foi de George Lucas e que nem o próprio diretor era muito fã dela. Mas é isso mesmo, no final de Indiana Jones e o Reino da Caveira de Cristal, seres extraterrestres multidimensionais entram em cena e detonam a vilã, aproveitando-se de seu conhecimento e fazendo com que ela se desintegre.

20. mãe!

O filme do diretor Darren Aronofsky vai deixando o espectador cada vez mais irritado à medida que as cenas se passam. Não é que ele seja ruim; na verdade, ele engaja tanto o público a se sentir enfurecido que isso talvez devesse contar como um mérito.
Mas não adianta. Para muita gente, o desfecho e a quantidade de metáforas foram os culpados pelas quatro indicações ao Framboesa de Ouro. Nele, a personagem de Jennifer Lawrence morre e renasce na cena inicial do filme, suscitando uma série de interpretações possíveis — e ainda mais raiva entre alguns espectadores.
E aí, quais são os filmes com os piores finais na sua opinião?
Este texto foi escrito por Lu Belin via n-Experts.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Bottom Ad

Leitores Anônimos

Pages