Os 6 lançamentos mais arriscados do verão americano de 2018 - Leitores Anônimos

Post Top Ad

Leitores Anônimos

Os 6 lançamentos mais arriscados do verão americano de 2018

Compartilhar
Se há uma época em que se faz dinheiro com cinema nos Estados Unidos, é entre maio e agosto. Aproveitando o feriado do Memorial Day enquanto antecipa a chegada do verão no Hemisfério Norte, o período garante 40% da renda anual da bilheteria americana, mas os estúdios e o circuito exibidor já viram tempos melhores.
Em 2017, segundo um artigo publicado no The Wrap, a temporada teve uma queda de 15% em relação a 2016 e tomou o posto de pior bilheteria em mais de uma década, algo estranho considerando o lançamento de continuações de franquias como Piratas do Caribe e Transformers, sem se esquecer dos remakes de A Múmia e Baywatch.
Imaginem, então, se Hollywood não contasse com os sucessos de Mulher-Maravilha e Homem-Aranha: De Volta Ao Lar, donos das maiores bilheterias do ano passado…
Com a estreia avassaladora de Vingadores: Guerra Infinita, 2018 tem tudo para ser diferente para os grandes estúdios, embora eles continuem se apoiando em sequências de marcas de sucesso e no apelo à nostalgia. Será que ainda é rentável e interessante insistir nos mesmos padrões ano após ano?
Confira abaixo os próximos grandes lançamentos do verão americano:

1. Han Solo: Uma História Star Wars

A base de fãs de Star Wars é, se duvidar, uma das mais rigorosas de todas as franquias existentes, e todo o receio que sentem por Han Solo, o segundo spin-off da saga, não seria gratuito. Desde o início de sua produção, o longa soma boatos pouco agradáveis concentrados principalmente no ator Alden Ehrenreich (o intérprete do jovem Han) e sua desenvoltura, sem se esquecer do fato de que os diretores Phil Lord e Chris Miller (Uma Aventura LEGO) foram demitidos perto do encerramento da fotografia principal.
Com o diretor Ron Howard (O Código da Vinci) assumindo o posto, o filme passou não só por um extensivo período de refilmagens, como tem conquistado o público com os materiais promocionais lançados, incluindo seus dois trailers com direito a uma trilha sonora mais rock n' roll:
Previsto para arrecadar US$ 170 milhões em seu final de semana de estreia, uma parcela dos fãs espera que Han Solo traga o espírito aventureiro da saga à tona, uma vez que permanecem descontentes com o que viram em Star Wars: Os Últimos Jedi. Outros consideram até mesmo nunca ver mais nada que seja produzido pela Disney.
Bom ou não, Han Solo: Uma História Star Wars está logo aí, a partir do dia 24 de maio nos cinemas brasileiros.

2. Oito Mulheres e Um Segredo

Uma década antes de a Marvel reunir um grande elenco de astros em suas produções, a Warner fez o mesmo com a trilogia iniciada com o remake de Onze Homens e Um Segredo (2001), estrelando George Clooney, Brad Pitt, Matt Damon e Julia Roberts sob a direção de Steven Soderbergh; no entanto, as duas sequências viram seus faturamentos diminuírem em relação ao do primeiro longa da série.
Em tempos em que se clama por maior protagonismo feminino no cinema, Oito Mulheres e Um Segredo parece ser uma ótima cartada, tendo em vista suas atrizes de primeira: Sandra Bullock, Cate Blanchett, Anne Hathaway, Helena Bonham Carter, Sarah Paulson e Rihanna, incluindo outros nomes conhecidos, como Dakota Fanning, Olivia Munn e Katie Holmes.
O receio? Há 2 anos, o reboot feminino de Caça-Fantasmas pela Sony foi bem pouco apreciado por crítica e público.
A direção de Oito Mulheres e Um Segredo é de Gary Ross (Jogos Vorazes), e o filme estreia em 8 de junho.

3. Os Incríveis 2

Outra continuação da Disney/Pixar que custou a sair do papel, Os Incríveis 2 chega aos cinemas quase 14 anos depois de seu original, e a pergunta que fica é: será que os mais jovens vão curtir a sequência da mesma forma? Em um caso semelhante, Procurando Dory não deu aos fãs a mesma sensação proporcionada com Procurando Nemo, e vale dizer que a Pixar dificilmente decepciona nos quesitos visuais e narrativos.
Até mesmo os trailers dão a entender que a narrativa será bastante contemporânea, com uma mãe saindo para trabalhar (contra o crime) enquanto o pai é relegado aos afazeres domésticos:
Os Incríveis 2 chega aos cinemas no dia 28 de junho.

4. Sicário: Dia do Soldado

Lançado em 2015 com direção do canadense Denis Villeneuve (A Chegada Blade Runner 2049), Sicário: Terra de Ninguém foi um filme de ação interessante por sua abordagem áspera do combate ao tráfico de drogas na fronteira dos EUA com o México.
No entanto, nem mesmo um elenco notável e três indicações tanto no BAFTA quanto no Oscar conseguiram tornar a produção um negócio lucrativo. Com um orçamento de US$ 30 milhões, o filme faturou quase US$ 47 milhões em solo americano e outros US$ 37,9 milhões mundialmente.
Mesmo com a arrecadação baixa, uma sequência foi anunciada no mesmo ano, contando com Taylor Sheridan (A Qualquer Custo) no roteiro.
Prometendo se aprofundar nos personagens de Benicio del Toro e Josh Brolin, Sicário: Dia do Soldado estreia por aqui no dia 28 de junho.

5. Homem-Formiga e A Vespa

Trocadilhos à parte, Homem-Formiga foi um filme pequeno perto do sucesso que Vingadores: Era de Ultron conseguiu meses antes em 2015, ainda que tenha feito uma produção de visual bastante atrativo em tempo de contornar o desligamento do diretor Edgar Wright (Em Ritmo de Fuga) do projeto.
A bilheteria doméstica tampouco foi grande coisa. Orçado em US$ 130 milhões, o filme arrecadou US$ 180 milhões nos EUA e pouco mais de US$ 339 milhões internacionalmente.
Pelo visto, a ambição do Marvel Studios em contar suas histórias fala mais alto, e a sequência pode muito bem se apoiar no sucesso de Guerra Infinita, fisgando os fãs ávidos em descobrir quaisquer pistas sobre Vingadores 4.
Do contrário, a produção pode sofrer de uma ressaca do público com super-heróis, que ainda vai ter Venom e Aquaman pela frente. Antes disso, Homem-Formiga e A Vespa entra em cartaz a partir de 5 de julho.

6. Christopher Robin: Um Reencontro Inesquecível

É fato que a Disney estaria em apuros se não fossem as produções da Marvel, da Lucasfilm e de seus estúdios de animações. Apostando em continuações/remakes de suas animações clássicas desde que Alice no País das Maravilhas (2010) foi um sucesso, a casa do Mickey Mouse só voltou a ter lucro com seus originais com A Bela e A Fera, em 2017; suas novas versões em live-action de O Rei LeãoAladdin e Mulanseguem em produção.
Esperando não ter o mesmo fracasso de Uma Dobra No Tempo, o estúdio conta com a nostalgia (e a fofura) do Ursinho Pooh e amigos, agora em Christopher Robin: Um Reencontro Inesquecível.
O filme estreia no dia 16 de agosto no Brasil.
Este texto foi escrito por Thiago Cardoso via nexperts.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Bottom Ad

Leitores Anônimos

Pages