Chrissy Metz, a Kate de This is Us, fala sobre futuro da personagem - Leitores Anônimos

Post Top Ad

Leitores Anônimos

Chrissy Metz, a Kate de This is Us, fala sobre futuro da personagem

Compart

ATENÇÃO: CONTÉM SPOILERS!

Depois de uma intensa segunda temporada, a season finale de This is Us finalmente coloca Kate e Toby (Chris Sullivan) frente a frente para dizer o esperado "sim", que seguiu um período dificílimo para os personagens, com a perda do filho que ela estava esperando.
Agora, em se tratando de This is Us, sabemos que subir ao altar não necessariamente significa final feliz, não é? A relação dos dois, embora seja pautada em muito amor, enfrenta continuamente uma série de obstáculos que envolvem desde a instabilidade emocional dos dois até grandes traumas, como a perda do bebê de Kate, na segunda temproada.

Mas, quem assistiu à season finale da série até seus últimos minutos e acompanhou um vislumbre do casal no futuro já sabe que a perspectiva não é nada boa. Nela, Toby claramente luta contra algum tipo de questão psicológica, alguma doença mental, depressão ou algo similar, e Kate tenta lhe dar suporte, como ele tantas vezes fez com relação à namorada.
Em recente entrevista para o site Rotten Tomatoes, a atriz Chrissy Metz, que interpreta Kate, falou sobre o que espera para a próxima temporada. "O que é realmente bonito é que eu acho que Kate é mesmo capaz de ser forte para Toby como ele foi para ela durante tanto tempo. Acho que vai ser diferente no sentido de que Kate e Toby são obviamente duas pessoas diferentes. Se é doença mental ou depressão, o que quer que seja, todo mundo lida de um jeito diferente."

Um novo ciclo

Durante toda a primeira temporada, o grande drama que pairava sobre a vida de Kate era sua relação com o pai, Jack Pearson (Milo Ventimiglia) e o fato de ela sempre se culpar pela morte dele, apesar de todos insistirem que não.
Embora ela provavelmente nunca vá se livrar completamente dessa sensação e da tristeza pela ausência de Jack, esse é um ponto com o qual a personagem vem aprendendo a lidar e conviver, o que permitiu que ela siga em frente para seus próximos desafios — que, agora, devem se concentrar em Toby, nos desafios profissionais e no desejo que ela tem de formar uma família com filhos.
A atriz garante, no entanto, que toda essa situação com Toby vai ser esclarecida bem cedo, não demorando duas temporadas como foi com Jack — que, claro, era um personagem muito mais importante para a família inteira.
"Eu acho que vai ser bastante claro, será obviamente uma linha de dificuldade na terceira temporada quando se trata de Kate e Toby, e a decisão dos dois de potencialmente iniciar uma família e como eles vão começar, como isso tudo vai acontecer. É obviamente algo que ela quis fazer desde sempre, então nós vamos ver como a depressão entra no cenário ou afeta essa decisão."

Irmandade

Ao longo da temporada anterior, cada um dos três irmãos está vivendo um drama pesado dentro da sua própria realidade. Enquanto Kate vive o luto pela perda do bebê, Kevin (Justin Hartley) finalmente enfrenta seus demônios que vêm desde a adolescência, e Randall (Sterling K. Brown) e Beth (Susan Kelechi Watson) lidam com a chegada — e depois a perda — de Déjà (Lyric Ross).
No meio disso tudo, os irmãos seguem se ajudando sempre que podem, mas é normalmente Kate quem socorre Kevin. Agora que ele passou por todo um processo de recuperação e reabilitação para se livrar do vício em entorpecentes e que, aparentemente, vai embarcar em um relacionamento com a prima favorita de Beth, Kevin vai estar mais forte para devolver um pouco do apoio que sua gêmea sempre entregou. "Nós nunca rompemos o vínculo de gêmeos. Eu penso que ele vai ajudá-la como ele nunca sentiu que poderia".

O peso da gordofobia

Ser gorda é uma das principais lutas de Kate. A competição com a própria mãe por se sentir menos bonita do que ela, o nascimento do preconceito que a própria personagem sente com relação a si e como isso foi sendo construído ao longo da vida — tudo foi sendo trabalhado ao longo das duas primeiras temporadas e é um dos grandes pontos da série.
Com o casamento com Toby, a participação de um grupo de apoio e a questão da gravidez de pessoas obesas, This is Us coloca a gordofobia em discussão de uma forma que poucas séries fizeram — e o público enxerga isso.
Em um livro recém-lançado, "This is Me", a atriz fala sobre essa questão e tenta contar para leitores e leitoras um pouco de sua própria experiência como atriz e obesa, assunto sobre o qual ela sempre se foi muito aberta. E, como na vida, essas questões não estão isoladas de todo o restante da vida de cada um. É o caso do casamento de Kate, por exemplo.
"Muitas mulhes vieram me contar sobre não terem seus pais no casamento e como isso foi de partir do coração. Nós fantasiamos sobre como queremos que seja o dia do nosso casamento. É muito triste ter uma pessoa querida, especialmente um pai que era muito próximo, ausente em um dia como esse, que é um dos mais importantes da sua vida. Ao mesmo tempo, a série permite que as pessoas percebam que nós todos estamos passando por algo e que elas não estão sozinhas."
Paternidade e maternidade são, desde o começo, o tema principal da série, e saber se relacionar com seus filhos com sobrepeso é uma grande dificuldade de muitos pais, especialmente aqueles que não vivem isso em sua própria rotina.
"Mulheres, homens, de todas as idades, contextos e etnias me dizem 'eu nunca entendi pessoas plus size' ou 'eu nunca entendi meu filho ou minha filha que tinha problemas com seu próprio peso. Uma mulher me disse que eu salvei a vida da filha dela, eu não pude sequer processar aquilo. Eu pensava apenas 'o quê?' E acho que falar nossa verdade e ser vulnerável e quem nós realmente somos permite que outras pessoas se sintam confortáveis em estar em sua própria pele."
Esse diálogo inexistente em muitas famílias é algo sobre o qual This is Us fornece praticamente uma receita de como fazer. Especialmente na segunda temporada, quando Kate e Rebecca (Mandy Moore) finalmente conversam sobre sua relação e os efeitos das cobranças da mãe sobre a filha e até mesmo como a mera presença de Rebecca a desestabiliza.

Gente como a gente

Ser atriz de uma série de grande projeção envolve participar de diversos eventos dos quais é difícil escapar, e muitos atores se sentem impelidos a comparecer. Chrissy, no entanto, diz que não se intimida com isso nem se incomoda em simplesmente ficar em casa quando é isso que ela quer fazer.
"Eu amo estar em casa. A primeira coisa que eu faço é tirar meu sutiã e sentar no sofá. Isso nunca vai mudar. Eu ainda gosto de só ficar em casa. Não é que eu não curta me vestir e me arrumar, mas eu realmente aprecio pantufas e não ter que ir a lugar algum."
No entanto, ela ainda vai ter que sair bastante de casa nos próximos meses, já que a nova temporada inicia ainda neste ano, em alguns meses. Além disso, Kate estrela Breakthrough, baseado na história de Joyce e John Smith, onde ela interpreta Joyce. "É diferente porque lá eu interpreto uma mãe e eu nunca tinha feito isso. Eu penso que Kate é muito maternal, mas dessa vez vou fazer uma mãe cujo filho caiu em um lago e é declarado morto. É realmente sobre consciência coletiva e o peso do pensamento positivo, da oração, do amor que a reconecta ao filho", explica.

Tensões à vista

Kate e Toby não são os únicos que devem enfrentar desafios dignos de nos arrancar lágrimas na próxima temporada de This is Us. As cenas finais do episódio "The Wedding", o 18º da segunda temporada, mostram ainda um Randall do futuro chegando para encontrar uma Tess adulta que trabalha como assistente social e encorajá-la a finalmente visitar alguém — mas não fica claro quem.
Os fãs se arrepiam inteiros só de pensar que algo possa ter acontecido com Beth ou Annie e até mesmo com Deja — e a probabilidade disso é alta. Felizmente, a atriz que interpreta a Beth Susan, Kelechi Watson, já nos acalmou dizendo que sua personagem não vai morrer.
Bom, quem conhece séries como Brothers & Sisters e dramas similares sabe que isso não é necessariamente um alento e que os roteiristas têm como transformar a vida do espectador em um sofrimento mesmo sem matar ninguém! De qualquer forma, só vamos saber o que vai acontecer em setembro deste ano, quando a temporada estreia.
Este texto foi escrito por Lu Belin via nexperts.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Bottom Ad

Leitores Anônimos

Pages