Disney apresenta contraproposta para a compra da Fox: US$ 71 bilhões - Leitores Anônimos

Post Top Ad

Leitores Anônimos

Disney apresenta contraproposta para a compra da Fox: US$ 71 bilhões

Compart
Novidades acerca da compra da Fox! A Disney apresentou uma contraproposta, mostrando que a disputa com a Comcast ainda se prolongará. Além disso, órgãos reguladores dos EUA podem ter um fator decisivo nessa questão.
No começo do mês, a Comcast (que inclui também a NBC e a Universal) fizeram uma proposta para aquisição dos ativos da 21st Century Fox, oferecendo US$ 65 bilhões ao grupo (que inclui os estúdios 20th Century Fox e Twentieth Century Fox Television, além de canais da TV a cabo como o FX Networks e o National Geographic). No final do ano passado, a Disney estava fechando um acordo com a Fox no valor de US$ 52 bilhões.

Contraproposta da Disney supera a da Comcast em 10%

Então, a Disney ofereceu uma contraproposta US$ 71,3 bilhões; ou seja, a disputa entre as duas companhias está bastante acirrada. John Hodulik, analista de mídia, afirma que "Embora seja difícil prever como isso vai se desenrolar, nós acreditamos que a Disney tem vantagem, uma vez que a Fox já demonstrou ter preferência pela Disney, e eles seriam um caminho mais fácil de se regular".
Isso também é o que acha Bob Iger, o CEO da Disney. Segundo ele, "Nós temos uma oportunidade muito melhor em termos de aprovação e momento apropriado do que a Comcast nesse caso. Estamos confiantes de que temos um caminho tranquilo até a aprovação". Ele frisou que a Disney já vem trabalhando com órgãos reguladores há 6 meses.
Esses órgãos também já deram a entender que o acordo com a Disney está praticamente firmado. Antes da oferta da Comcast, o Departamento de Justiça estadunidense já havia sugerido que a Disney "teve bons aconselhamentos e esculpiu detalhadamente uma transação bastante factível".

O que está em jogo na compra da gigante Fox

Segundo Christopher Yoo, professor de Direito, Comunicação e Computação da Universidade da Pensilvânia, a aquisição da Fox também indica uma "questão horizontal". O detalhe é que isso iria interferir diretamente nas bilheterias dos Estados Unidos. Se a Disney comprar a empresa, eles teriam 50% das bilheterias. Fox e Comcast (que, lembrando, inclui os estúdios Universal), representariam 25% das bilheterias. É possível que órgãos reguladores decidam interferir nisso.
E é aí que Bob Iger tenta contra-atacar. Segundo ele, a Comcast é a maior distribuidora da TV a cabo, além de controlar 40% do mercado de banda larga dos EUA. "Quando você considera a propriedade de conteúdo, incluindo a principal rede de transmissão e múltiplas estações televisivas e canais pagos, isso é uma diferença tão simples quanto a de maçãs e laranjas para o Departamento de Justiça considerar a aquisição de uma companhia televisiva".
O diretor da Fox, Rupert Murdoch, anunciou "Nós estamos extremamente orgulhosos dos negócios que construímos com a 21st Century Fox e acreditamos firmemente que a combinação da Disney deve desbloquear ainda mais valores para acionistas, já que a Disney continua a interferir na dinâmica do setor. Nós estamos convencidos de que a combinação de ativos, marcas e franquias da 21CF com a Disney criaria uma das maiores e mais inovadoras companhias do mundo".
Lembrando que, com a aquisição da Fox, isso inclui franquias grandiosas, como AvatarDeadpool e X-Men, além de séries de TV de extremo sucesso, como Modern Family. E, claro, isso significaria além dos citados acima FX e NatGeo, 30% do serviço de streaming Hulu, toda a Star India e 39% da Sky.
Este texto foi escrito por Verenna Klein via nexperts.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Bottom Ad

Leitores Anônimos

Pages