The 100: as mortes mais chocantes da série - Leitores Anônimos

Post Top Ad

Leitores Anônimos

The 100: as mortes mais chocantes da série

Compart

Resultado de imagem para the 100

ATENÇÃO: CONTÉM SPOILERS!

A quinta temporada de The 100 voltou há pouco tempo. E, apesar de ainda não ter alcançado o nível dramático dos anos anteriores, os novos episódios já trouxeram uma morte bastante significativa. Afinal, não seria a mesma coisa se não abalasse o emocional dos fãs, não é? Pensando nisso, montamos uma lista com as principais mortes que chocaram em The 100.

16. Atom

Infelizmente, essa aparição na lista não é por causa de Atom (Rhys Ward), que teve pouco tempo de série, mas sim porque foi devastador ver Clarke (Eliza Taylor). Foi certamente assustador vê-la esfaqueando-o para que ele sofresse menos, já que seu corpo tinha sido destruído pela névoa ácida.

15. Nyko

Interpretado por Ty Olsson, Nyko sempre estava por perto para ajudar quem precisasse, como quando salvou Octavia (Marie Avgeropoulos) na segunda temporada. Então, quando ele se sacrificou para salvar Luna (Nadia Hilker) de um drone, foi completamente inesperado e triste — além de ter sido um ato altruísta, que fez lembrar o quão bom ele era.

14. Jaha

Jaha (Isaiah Washington) nunca conseguiu ser um dos favoritos do grupo. Talvez por ter cometido alguns erros bem graves — como ter facilitado as coisas para a A.L.I.E. ou ser um dos líderes da Arca. Mas como ele estava na série desde o começo, foi triste vê-lo morrer e passar o bastão para Octavia.

13. Anya

Anya (Dichen Lachman) e Clarke tiveram uma aliança conturbada, de inimigas a parceiras. Para piorar, quando tudo começou a parecer pacífico, Anya levou um tiro nas costas.

11. Jasper

Não que ninguém esperasse, uma vez que Jasper (Devon Bostick) sofria de depressão severa em um mundo pós-apocalíptico — onde qualquer tipo de tratamento psicológico era claramente inviável. Mas isso não significa que não foi sofrido quando ele decidiu acabar com a própria vida, assim como muitos dos jovens que saíram do bunker.

10. Aden e as outras crianças Nightbloods

Não é uma morte isolada, mas com certeza isso merece o lugar na lista. Afinal, um comandante precisa ser um Nightblood, já que só pessoas com esse sangue são capazes de portar a Chama. Então, após o falecimento de Lexa (Alycia Debnam-Carey), Ontari (Rhiannon Fish) queria garantir que ela seria a próxima comandante. Assim, mata todas as crianças Nightbloods enquanto elas dormem — e arranca suas cabecinhas para mostrar a vitória.

9. Roan

O personagem de Zach McGowan era um dos poucos de The 100 que não acreditava que se devia passar por cima de qualquer coisa para sobreviver. Ele recusou a ajuda ilegal de Echo e, em vez disso, se juntou a Octavia para impedir que Luna vencesse. Mas isso o colocou em perigo: Luna o afogou na chuva negra. Honestamente, o Príncipe do Gelo merecia mais do que isso.

8. Sinclair

A morte de Sinclair (Alessandro Juliani) foi sentida por todos, mas principalmente por Raven (Lindsay Morgan). Quando ela tinha perdido tudo, ainda tinha seu mentor e protetor, Sinclair. Porém, ele acabou perecendo quando tentou protegê-la de Emerson (Toby Levins) — ainda assim, seu último pensamento foi mantê-la segura.

7. Wells

Não achávamos que Wells (Eli Goree) iria durar muito. Ele era bastante trabalhador, sempre se esforçando para manter a paz e cuidar de Clark, mesmo quando deu um jeito de ser preso para ir com ela para a Terra. Apesar disso, ele era filho de Jaha — o que ninguém poderia perdoar. Assim, Wells acaba morto pela pequena Charlotte (Izabela Vidovic), que quis se vingar de Jaha por ter matado seus pais.

6. Maya

Uma coisa é certa: Maya (Eve Harlow) deveria ser reconhecida como uma heroína. Quando os 100 foram levados a Monte Wheather, ela provou ser bastante corajosa se arriscando para salvá-los. Infelizmente, quando Bellamy e Clarke resolveram irradiar o lugar e seus habitantes, ela acabou morrendo também.

5. O Abate

De todos os massacres de The 100, o Abate foi o pior. Para dar mais tempo para recuperar a Arca, 320 residentes se sacrificaram. Eles não sabiam que a Terra era uma opção, é claro. Mas mesmo assim, foi ótimo ser lembrado de que, apesar de toda a crueldade, a humanidade ainda tem seu lado bom.

4. Finn

Quando Finn (Thomas McDonell) virou a casaca, foi bastante compreensível. Assim como quando Clarke o esfaqueou em segredo (matando seu primeiro amor). Ainda assim, foi bastante doloroso.

3. Charlotte

A morte da personagem foi uma das mais chocantes mortes de The 100, principalmente pelo fato de ela ser só uma garotinha. Quando Murphy quase foi enforcado pela morte de Wells, Charlotte quis garantir que ninguém mais iria sofrer por sua causa. Culpada, ela pulou de um precipício.

2. Lexa

Ah, Lexa (Alycia Debnam-Carey)... Quando ela e Clarke começaram a namorar, foi um dos pontos altos da série. Não só porque trouxe um pouco de alegria àquele mundo pós-apocalíptico, mas também porque é sempre bom ver uma relação homoafetiva ganhando espaço na telinha. Infelizmente, como a maior parte dos romances LGBT, o fim foi trágico (mais tarde, o produtor se desculpou pela morte da personagem).

1. Lincoln

Mal tínhamos lidado com a perda de Lexa, e The 100 nos derrubou de novo. Aprisionado por Skaikru, Lincoln (Ricky Whittle) estava prestes a morrer. Octavia até tentou salvá-lo, mas ele não quis deixar seus companheiros para trás e acabou sendo morto enquanto rastejava. Não sem antes deixar uma mensagem final para Octavia: "talvez nos encontremos novamente".
Este texto foi escrito por Verenna Klein via nexperts.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Bottom Ad

Leitores Anônimos

Pages