6 histórias que a Marvel Studios pode adaptar ao comprar a Fox - Leitores Anônimos

Post Top Ad

Leitores Anônimos

6 histórias que a Marvel Studios pode adaptar ao comprar a Fox

Compart
Após muita negociação envolvendo os representantes da Disney e da Fox, o acordo entre as empresas foi acertado, deixando a conclusão da união delas apenas nas mãos dos representantes legais americanos, que analisam se não há criação de monopólio. Isso, na verdade, é algo que ainda pode trazer complicações ao negócio, já que a AT&T adquiriu a Time Warner, mas não tem sido bem aceita pela Justiça dos Estados Unidos, principalmente pelo fato de a compradora ser especializada em telefonia móvel, enquanto o produto cobiçado é do segmento de entretenimento.
Caso a Disney não sofra legalmente para selar a aquisição, a Marvel Studios poderá adaptar histórias que antes eram impossíveis, por causa dos direitos de personagens ligados ao Universo Mutante e do Quarteto Fantástico nas mãos da Fox. Diante desse contexto, os fãs já começam a criar teorias e listar quais são os arcos dos gibis que tanto desejam ver adaptados para a telona. Por isso, fizemos uma lista com possíveis momentos emblemáticos dos quadrinhos que seriam interessantes no cinema.

1. Os Illuminati

Mesmo que ainda não se saiba muito do que deve ocorrer em Vingadores 4, é praticamente certo que os heróis mais poderosos da Terra vão descobrir uma forma de derrotar Thanos e, assim, reestabelecer o status natural do Universo. Entretanto, isso pode levar o grupo de heróis a sacrifícios grandiosos durante e depois da batalha final contra o Titã Louco.
Nos quadrinhos, para evitar que outras ameaças tão poderosas quanto essa possam ameaçar o Universo, um grupo secreto de seres superpoderosos cria o Illuminati. Os membros iniciais são Reed Richards, Namor, Professor Xavier, Homem de Ferro, Raio Negro e Doutor Estranho. Pantera Negra poderia ter entrado na primeira formação do time, mas recusou fazer parte do conchavo que tentaria controlar situações de risco.
Os Illuminati formaram a equipe quando as raças alienígenas Kree e Skrull causaram uma grande guerra e os heróis da Terra tiveram envolvimento para evitar maiores proporções. Apesar disso, eles também tomaram decisões bruscas em prol da humanidade, como isolar o Hulk em um local supostamente pacífico do espaço depois que o Gigante Esmeralda criou outra onda de caos pelo planeta, o que acabou causando a ira do alter ego de Bruce Banner ao saber tudo que havia ocorrido e retornar em busca de vingança contra os seis.
Esse período de Planeta Hulk já foi adaptado de maneira muito sútil em Thor: Ragnarok, algo que não deve ocorrer nas telonas. Mas o que pode dar vida aos Illuminati no MCU é a época em que o grupo fica como os detentores das Joias do Infinito para evitar que elas sejam adquiridas por outro grande vilão, ainda mais porque, após derrotar Thanos, elas se tornariam um recurso de poder gigantesco para ser observado de perto. A formação inicial da equipe nas telonas tenderia a ser diferente, seja pelos membros ainda não introduzidos ou até mesmo por uma possível morte do Homem de Ferro em Vingadores 4.

2. Guerra Kree-Skrull

O próprio longa da Capitã Marvel, com estreia prevista para 14 de março, deve abordar parcialmente a relação bélica que existe entre as duas raças alienígenas. Os Krees já tiveram um pouco sobre eles revelados na telona, principalmente com o vilão Ronan, em Guardiões da Galáxia. Entretanto, os Skrulls só agora podem ser utilizados nas telonas, porque suas maiores histórias são conectadas ao Quarteto Fantástico. Esses extraterrestres são capazes de se transformarem em seres de outras raças e, assim, se infiltrarem por vários locais do Universo.
Apesar de a saga Guerra Kree-Skrull ser um dos clássicos dos Vingadores, ela seria mais influente nas telonas para criar o conflito entre as duas raças e mostrar o quão poderosas elas podem ser. Outro ponto importante é que ela cria uma das maiores derrotas dos extraterrestres metamorfos, que acabam com bilhões da sua população engolidos por Galactus. Dificilmente o Devorador de Mundos apareça tão rapidamente no MCU, mas esse poderia ser o primeiro vislumbre do poder dele antes de encaminhar para a Terra com seu principal arauto, o Surfista Prateado.

3. Doutor Destino, soberano da Latvéria

Loki se tornou o maior vilão da Marvel nos cinemas por causa da sua presença importante nas histórias do Thor e, posteriormente, ao juntar todos os Vingadores para enfrentá-lo em Nova York. Entretanto, ele é um dos poucos antagonistas do MCU que de fato tiveram bastante desenvolvimento contínuo nas telonas, já que a grande maioria foi morta ou colocada de lado rapidamente.
Com a ausência do Deus da Trapaça, os fãs dos gibis esperam que Doutor Destino ganhe o destaque merecido que nunca foi dado devidamente nas outras adaptações do personagem para o cinema. Além de ser o principal vilão do Quarteto Fantástico, sua rivalidade com Reed Richards poderia ser essencial para criar esse conflito de oposto, algo que também houve entre Loki e Thor. Outro diferencial dele são os conhecimentos em magia, os quais o tornam um adversário à altura do Doutor Estranho.
Uma teoria interessante que faria a inclusão do Doutor Destino ser mais fácil nas telonas é a mudança do local de origem do personagem. Em vez de Victor von Doom ser da Latvéria, a nação poderia ser adaptada aos cinemas como a Sokovia que conhecemos em Era de Ultron. Como ela ficou completamente destruída, é compreensível que apareça alguém poderoso para tentar assumir o posto de soberano do país, algo que faria jus a versão original dele e ainda soaria coerente com o estabelecido no MCU.

4. X-Men Originais

Apresentar os X-Men pela terceira vez nos cinemas sem soar repetitivo é uma tarefa complexa que Kevin Feige vai ter trabalho para colocar em prática eficientemente. Apesar disso, há algo muito importante no cânone da equipe criada pelo Professor Xavier que nunca foi colocado na telona: a formação original. Ela é composta por Ciclope, Jean Grey, Homem de Gelo, Fera e Anjo. Com um grupo pequeno de jovens que tentam aprender como aceitar e tornar suas individualidades habilidades seguras, o roteiro teria espaço suficiente para fazê-los cativantes e coerentes com a luta de aceitação dos mutantes.
Os cinco membros iniciais dos X-Men sempre tiveram grande relevância para a equipe, seja como símbolos de liderança dentro do time ou como peças importantes de histórias marcantes. A parte difícil é não inserir o Magneto como principal vilão dos jovens nos cinemas, já que seu discurso ideológico causa o conflito inesgotável com seu amigo Charles Xavier – algo que já foi bem trabalhado nos cinemas com as interpretações de Patrick Stewart e Ian McKellen, para as versões mais velhas dos personagens, ou nas atuações mais recentes de James McAvoy e Michael Fassbender.

5. Os Novos X-Men, de Grant Morrison

Algo em que a Fox teve muito empenho nos cinemas foi colocar a equipe de combate dos X-Men em destaque e deixar os jovens estudantes do Instituto Xavier de lado, assim fazendo com que eles aparecessem apenas como figurantes de luxo ou algo conveniente para pontos específicos de trama, como o ataque de William Stryker à mansão em X-Men 2 ou o pequeno espaço dado no último longa da franquia, que não fez muito sucesso por vários motivos.
Durante sua passagem pelos quadrinhos dos X-Men, Grant Morrison deu muito mais espaço aos jovens do Instituto Xavier e até criou vários personagens que costumam fugir do que vemos nos cinemas. Eles possuíam dons incomuns e que alteravam a aparência drasticamente, tornando os mutantes ainda mais próximos de aberrações. Com esse sentimento de exclusão social, o escritor aproveitou para colocá-los como excluídos que cediam às tentações mais pueris, algo que ganhou mais intensidade quando a droga sintética Porrada começou a se espalhar por eles.

6. Um Grande Casamento

O grande ápice de felicidade em grandes histórias da Marvel costuma ser o casamento de personagens queridos pelo leitor. Entretanto, até agora não houve nenhum momento dessa forma no MCU, algo que juntaria um bom número de heróis no mesmo local, sem precisarem lutar pela vida de todos, apenas aproveitando uma grande alegria entre eles. É bastante provável que isso ganhe espaço nas telonas em Vingadores 4 com Pepper Potts e Tony Stark no altar, porém a sobrevivência do herói é algo que não parece tão garantido no desfecho do longa.
Com o retorno dos personagens para a Marvel Studios, a possibilidade de esse grande momento acontecer ganha força. Pantera Negra e Tempestade parece um pouco improvável, já que o Rei de Wakanda tem o interesse amoroso estabelecido em seu filme solo. A união entre Scott Summers e Jean Grey ou a de Reed Richards e Sue Storm são as mais significativas para estabelecer a relação de Quarteto Fantástico e X-Men. Se Kevin Feige decidir ser ainda mais inclusivo nos debates analógicos dos mutantes, a cerimônia envolvendo Estrela Polar e Kyle Jinadu soaria como uma ótima opção.
Este texto foi escrito por Gustavo Rodrigues via nexperts.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Bottom Ad

Leitores Anônimos

Pages