Estúdio e crítica torcem pelo sucesso de Podres de Ricos - Leitores Anônimos

Post Top Ad

Leitores Anônimos

Estúdio e crítica torcem pelo sucesso de Podres de Ricos

Compart
Padrões hollywoodianos são difíceis de serem quebrados. Mesmo em uma era em que a representatividade e os movimentos sociais no entretenimento nunca foram tão comentados, estúdios raramente se propõem a romper o molde, especialmente em se tratando de comédias românticas, um gênero clássico e rentável.
Produções ancoradas em personagens étnicos podem ser considerados difíceis de serem vendidos, por questões de identificação com o grande público. Mesmo assim, a Warner Bros. aposta suas fichas na comédia romântica Podres de Ricos, baseada no livro homônimo de Kevin Kwan, sobre o relacionamento de uma professora e um milionário asiático.
O longa conta a história de Rachel Chu (Constance Wu, de Fresh Off The Boat), uma professora de Economia nos Estados Unidos que namora Nick Young (Henry Golding) há algum tempo. Quando ele a convida para ir ao casamento do melhor amigo, em Singapura, se esquece de avisar à namorada que, como herdeiro de uma fortuna, ele é um dos solteiros mais cobiçados do local. Dessa forma, coloca a professora na mira de outras candidatas e da própria mãe dele, que desaprova o namoro.
Podres de Ricos marca o primeiro longa-metragem norte-americano com um elenco inteiramente asiático em 25 anos. O último foi O Clube da Felicidade e da Sorte(1993), de Wayne Wang.

Métricas de sucesso


Atualmente, o filme conta com aprovação de 97% no site Rotten Tomatoes e 77 no Metacritic. Segundo o produtor e autor do livro, Kevin Kwan, os direitos da adaptação ficaram entre a Warner Bros. e a Netflix. Mas, após uma grande oferta, o estúdio do Pernalonga foi quem levou a melhor.
“Queríamos provar que filmes como esse, com elenco diferente, história com diversidade e, ao mesmo tempo, independente, podem ser um grande sucesso”, contou ao site Business Insider. “Na Netflix, você não sabe o que é ou não um grande destaque, porque eles não divulgam números. As métricas de sucesso lá são totalmente diferentes. Confiar em grandes números de bilheteria é uma forma de poder mostrar ao mundo que ‘olha só, conseguimos!’”, completou.
A Warner Bros., que estreou o filme na quarta-feira (15), aumentou a projeção de bilheteria de US$ 18 milhões para US$ 26 milhões, considerando o buzz. Já sites como o Box Office Mojo esperam uma marca de US$ 35 milhões no primeiro final de semana nas salas. Segundo estimativas iniciais, a estreia arrecadou entre US$ 5,5 milhões e US$ 6,5 milhões, de acordo com o The Hollywood Reporter.
Nos últimos anos, três histórias de sucesso de bilheterias seguiram a mesma regra de Podres de Ricos: projetos protagonizados por minorias étnicas. São eles: Viagem de Garotas (2017), Pantera Negra (2018) e Corra! (2017).

Próximos passos para uma franquia

De acordo com a Variety, o diretor, Jon M Chu, de Justin Bieber: Never Say Never (2011), e Kevin Kwan têm planos para uma sequência caso o longa consiga atingir bons índices. O livro já teve dois outros volumes: "China Rich Girlfriend" (2013) e "Rich People Problems" (2017).
Apesar da baixa representação em Hollywood, asiáticos tendem a ver mais filmes que caucasianos nos Estados Unidos, segundo a Motion Picture Association of America.
Além de Constance Wu e Henry Golding, o elenco conta com Michelle Yeoh (O Tigre e o Dragão), Awkwafina (Oito Mulheres e um Segredo), Jimmy O. Yang (Silicon Valley), Gemma Chan (Transformers), Ken Jeong (Se Beber, Não Case e Community), Ronny Chieng (correspondente do The Daily Show) e Nico Santos (Segurança de Shopping 2).
Podres de Ricos tem estreia no Brasil prevista para 1º de novembro de 2018. 
    Este texto foi escrito por Flávio Pinto via nexperts.

    Nenhum comentário:

    Postar um comentário

    Post Bottom Ad

    Leitores Anônimos

    Pages