Punho de Ferro: conheça a vilã Mary Walker dos quadrinhos - Leitores Anônimos

Post Top Ad

Leitores Anônimos

Punho de Ferro: conheça a vilã Mary Walker dos quadrinhos

Compart
Se você já assistiu à 2ª temporada de Punho de Ferro, que chegou à Netflix no dia 7 de setembro, sabe que existe uma nova vilã à espreita. Mary Walker, conhecida nos quadrinhos da Marvel como Typhoid Mary, é interpretada por Alice Eve (Star Trek: Além da Escuridão).
O papel de Mary nos quadrinhos é dúbio e promete continuar assim na série. Ela é tanto aliada quanto inimiga de Danny Rand (Finn Jones), graças a um transtorno de personalidade. A personagem surgiu em 1988 em uma revista do Demolidor, em vez do Punho de Ferro, que é o que acontece no Universo Cinematográfico Marvel.

Mary: Typhoid ou Walker?

Mas as diferenças não acabam por aí. Na HQ, Mary é uma personalidade da moça, mas a dominante é a personalidade Typhoid, uma assassina. Na série, a dominante atende pelo nome de Walker — seu sobrenome —, e ela quer evitar a todo custo que Mary entre em contato com Danny, a ponto de deixar bilhetes para lembrá-la disso.
Outra grande diferença é que, nos quadrinhos, Typhoid Mary tem superpoderes: habilidades de telecinese (mover coisas com a força do pensamento) e pirocinese (criar e controlar fogo). Entretanto, sabemos que as adaptações da Marvel para a Netflix tendem a ter poderes mais brandos, para criar um ar mais sombrio e verossímil em meio à atmosfera urbana. Assim, Mary Walker é uma exímia guerreira, só que sem superpoderes.
A questão de seus poderes acaba interferindo diretamente no restante da trama. Nas HQs, ela trabalha para Kirpin e contrata outros assassinos para atacar Demolidor, e o que costuma impedi-la é sua outra personalidade, Mary. Já na série, ela é contratada por Joy Meachum e Davos para capturar Danny e, assim, "roubar" o Punho de Ferro.
Enquanto isso, a série também apresenta algumas novidades sobre a personagem: é possível que exista uma terceira personalidade — ainda mais perigosa. Isso também acontece nas HQs: Bloody Mary é o nome da persona que basicamente gosta de abater pessoas, sempre com algum motivo (não necessariamente um bom).

As origens de Mary

Todas essas questões se relacionam muito nitidamente com outro aspecto controverso: as origens de Mary. Em Punho de Ferro, Mary é uma ex-militar exonerada por conta dos seus distúrbios mentais. Sem saída, ela acaba se tornando detetive particular e mercenária.
É justamente por conta do exército que ela desenvolve seu transtorno de personalidade. Ela e sua equipe são capturados na Sokovia, onde Mary acaba interrogada e torturada por 2 anos — seus colegas são assassinados na sua frente. Quando ela consegue escapar, é descoberta por tropas americanas, que decidem voltar ao seu cativeiro. Mas não há ninguém ali: todos foram exterminados em um massacre sangrento. Isso dá a entender que existe uma terceira personalidade, que toma o controle quando Mary e Walker estão desesperadas — sem que elas saibam disso.
Nas HQs, informações sobre as origens de Typhoid Mary foram aparecendo aos poucos. Mary e Typhoid coexistem desde a infância, oscilando de um modo não muito pacífico. Ao menos, essa foi a primeira explicação. Mas em 1997, os cartunistas Joe Kelly e EdGuinness resolveram mudar a história da personagem, inserindo-a nos quadrinhos de outro herói da Marvel: Deadpool. Na trama, ele é contratado para matar uma mulher em um hospital psiquiátrico — a própria Mary o pagou para que ele a matasse. Mas Typhoid não permitiria isso: ela consegue tomar controle e acaba se unindo com Deadpool para se vingar do Demolidor.
Infelizmente, Deadpool descobre que não era só o vigilante: ela quer matar médicos, juízes e quaisquer pessoas que ela julga que a prejudicaram. Ele se opõe, e então temos um flashback das revistas clássicas de Demolidor: o Homem Sem Medo, nas quais ele era um vigilante que resolve combater o crime com suas próprias mãos. Infelizmente, ele acaba em um bordel e acidentalmente joga uma prostituta pela janela — e todos acham que ela morreu.
No fim do flashback, eles mostram que essa mulher é, na verdade, Mary. O acidente de Demolidor causou o gatilho do seu transtorno de personalidade, e ela quer se vingar. Será que a produção da Netflix vai fazer algo disso acontecer? Teremos que esperar uma 3ª temporada.
Este texto foi escrito por Verenna Klein via nexperts.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Bottom Ad

Leitores Anônimos

Pages