Netflix não está preocupada com a chegada dos novos serviços de streaming - Leitores Anônimos

Post Top Ad

Leitores Anônimos

Netflix não está preocupada com a chegada dos novos serviços de streaming

Compart
Resultado de imagem para Netflix não está preocupada com a chegada dos novos serviços de streaming
Netflix acredita que a chegada de novos concorrentes não afetará seu crescimento. A empresa declarou que Disney+ e Apple TV+ devem representar um "vento modesto para o crescimento de curto prazo [da empresa]".
O depoimento vem em um momento complicado para a gigante do streaming, que teve crescimento abaixo do esperado para o terceiro trimestre nos Estados Unidos. Mesmo assim, fechou o período com 6,7 milhões de novos assinantes, dos quais 500 mil apenas no país-sede. A expectativa era conseguir 7 milhões de usuários, porém a Netflix não vê o número atual como um impacto das concorrentes.
A empresa diz que os serviços de streaming lutam contra a TV, e não entre si: "Muitos estão focados nas 'guerras de streaming', mas estamos competindo com streamers [Amazon, YouTube, Hulu] e com a TV linear há mais de 1 década. A chegada de serviços como Disney+Apple TV+, HBO Max e Peacock aumenta a concorrência, mas somos todos pequenos em comparação com a TV linear".
Sede da empresa em Los Gatos, Califórnia. (Fonte: Wikipedia/Reprodução)

Crescimento consistente

Mesmo com o crescimento aquém do esperado em número de assinantes, a Netflix viu sua receita subir 31% em relação a 2018. Essa variação entre assinantes e lucros pode estar relacionada aos novos valores de assinatura, já que o plano padrão passou de US$ 10,99 para US$ 12,99 por mês.
Uma das principais preocupações para os investidores da Netflix são os novos concorrentes. Em novembro, chegam ao mercado os serviços de streaming da Disney e da Apple, custando US$ 6,99 e US$ 4,99 por mês, respectivamente. Além desses, HBO Max, da WarnerMedia, e Peacock, da NBCU, devem estrear em 2020.
"O lançamento desses novos serviços será barulhento", disse a Netflix. "Pode haver alguma redução moderada do nosso crescimento no curto prazo, e tentamos incluir isso em nossa orientação. A longo prazo, porém, esperamos que continuemos a crescer bem, dada a força de nosso serviço e a grande oportunidade de mercado", concluiu.
A matéria "Netflix não deve ter prejuízos com novos serviços de streaming" foi escrita por Robinson Samulak Alves via nexperts para o TecMundo, um site da empresa NZN assim como o Minha Série.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Bottom Ad

Leitores Anônimos

Pages